Religião


“São os comunistas que pensam como os cristãos”, diz o papa

Em entrevista ao jornal “La Repubblica”, o papa Francisco comparou os comunistas aos cristãos e defendeu que os movimentos cívicos devem entrar na política.

Photo by Christopher Furlong/Getty ImagesPapa Francisco

Papa Francisco

O Papa Francisco disse que os comunistas “pensam como os cristãos”, numa entrevista publicada esta sexta-feira pelo jornal italiano “La Repubblica”.

“São os comunistas que pensam como os cristãos. Cristo falou de uma sociedade em que os pobres, os débeis e os excluídos é que decidem. Não os demagogos, os Barrabás, mas o povo, os pobres, tenham fé em Deus ou não, mas são eles que temos de ajudar a obter a igualdade e a liberdade”, afirmou o papa, na entrevista.

Francisco disse esperar, por isso, que os movimentos cívicos entrem na política.

“Não na politiquice, nas lutas de poder, no egoísmo, na demagogia, no dinheiro, mas na alta política, criativa e de grandes visões”, salientou.

O papa evitou falar, ao jornal, sobre o Presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, e assegurou que, em relação aos políticos, só lhe interessa “os sofrimentos que a sua maneira de agir podem causar aos pobres e aos excluídos”.

Francisco disse que a sua maior preocupação é o drama dos refugiados e imigrantes e reiterou que é necessário “abater os muros que dividem, tentar aumentar e estender o bem-estar”.

“E para isso é necessário derrubar muros e construir pontes que permitam diminuir as desigualdades e dar mais liberdade de direitos”, concluiu.

Fonte: Expresso/Agência Lusa

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>