Maceió


MPE/AL discute fortalecimento da rede de atendimento à criança e ao adolescente de Maceió

MPmp

O fortalecimento da rede de atendimento à criança e ao adolescente de Maceió foi o objetivo de uma reunião realizada pelo Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL), por meio da 11ª Promotoria de Justiça da Capital, com representantes de instituições municipais e estaduais que cuidam de políticas públicas nessa área. O encontro também contou com a presença da juíza Fátima Pirauá, titular 28º Vara Cível da Infância e Juventude.

Durante o encontro foram discutidas maneiras para estreitar a integração e o diálogo entre as instituições que constituem a rede. “Precisamos identificar onde estão as lacunas, quais os elos dessa rede que se encontram mais fragilizados. Isso permitirá algumas mudanças na forma de trabalho para torná-la mais ágil e integrada, afinal, temos diversas instituições que a integram e todas elas precisam estar afinadas”, disse a promotora de justiça Alexandra Beurlen, titular da 11ª Promotoria de Justiça da Capital.

A promotora declarou que outras reuniões vão continuar sendo realizadas com o objetivo de promover essa troca de experiências e informações entre as instituições envolvidas. “Esse foi um dos vários encontros que iremos realizar. Nosso objetivo é fortalecer a rede para que o atendimento à criança tenha uma alcance maior. Por isso, um dos primeiros passo é promover essa oportunidade de troca de dados. Sem dúvida alguma, por meio dessa articulação, teremos as respostas e soluções adequadas para as famílias que recorrem aos órgãos em busca de assistência e proteção”, completou.

Um dos equipamentos para auxiliar no fortalecimento da rede será um mapa onde serão registrados todos os serviços ofertados e quais são essas instituições que cuidam da criança e do adolescente. “Esse mapa mostrará os bairros onde estão os órgãos e o que eles podem fazer. Dessa maneira, conseguiremos saber a área de abrangência de todos os envolvidos com a rede. Isso agilizará muito o atendimento e os encaminhamentos que serão realizados. Um bom exemplo é quando uma criança é encaminhada por uma dessas instituições para ser matriculada na escola”, acrescentou a promotora de Justiça.

Para a juíza Fátima Pirauá, titular da 28º Vara Cível a Infância e da Juventude, a realização de um trabalho com o intuito de fortalecer a rede de atendimento à infância e à juventude de Maceió é de grande importância para a sociedade. “Essa rede fortalecida poderá atender as crianças e aos adolescentes de uma maneira coletiva, sem isolamentos. Com a troca de informação, a criação do mapa e com um diálogo entre as instituições atenderemos a sociedade com mais propriedade. Assim, conseguiremos enxergar suas necessidades como um todo, já que cada pessoa dessa não pode ser vista apenas em partes. Excelente inciativa do Ministério Público”, elogiou a magistrada.

Fonte: MP/AL

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>