Caso Milton Omena: jovem que assassinou avô é levado para Delegacia

Déborah Moraes/Alagoas24horasMilton Neto foi preso após o crime

Milton Neto foi preso após o crime

Milton Neto, assassino confesso do delegado aposentado da Polícia Federal, Milton Omena, foi levado para a Delegacia da Barra de Santo Antônio, por volta das 16 horas desta sexta-feira, 27, onde será autuado por homicídio. Desde o início da tarde a imprensa aguardava, do lado de fora do condomínio Porto di Mare, informações sobre a tragédia.

Em entrevista ao Alagoas24horas, vizinhos e funcionários do residencial, informaram que acionaram a Polícia Militar após ouvir barulho no interior da residência de Milton Omena. Os moradores sabiam que a vítima morava sozinha e estranharam a situação. A Polícia que chegou ao local rapidamente e já encontrou a vítima em óbito.

Segundo informações do major Paulo Eugênio, da 3ª Companhia Independente de Paripueira, tudo ocorreu muito rápido. Isso porque o autor do crime, Milton Neto, chegou às 12 horas e quarenta minutos e a Polícia constatou o crime às 13 horas.

Déborah Moraes/Alagoas24horasMajor Paulo Eugênio

Major Paulo Eugênio

O major disse ainda que a vítima estava na cozinha da residência e apresentava, pelo menos, uma facada na altura do coração. “O local estava revirado e havia diversos objetos espalhados pelo chão. Ao que tudo indica a vítima teria entrado em luta corporal com o acusado”, disse o major do lado de fora do condomínio.

Quanto ao acusado, o major disse que estava visivelmente transtornado e confessou o assassinato do avô. Na sequência, o rapaz ficou em silêncio e demonstra que não está em seu estado normal. “Ele já está preso e será levado para a Delegacia da Barra de Santo Antônio, onde será lavrado o flagrante”, completou o major.

Questionado sobre a demora no translado do acusado, ele justificou que o delegado estava aguardando que a movimentação na Delegacia reduzisse, já que por lá também havia uma confusão em função da morte de um sargento da Polícia Militar do município de Passo de Camaragibe.

Equipes do Instituto de Medicina Legal e Criminalística chegaram ao local para fazer os levantamentos necessários.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações