Projeto que prevê o fim das favelas na orla lagunar está orçado em R$ 200 milhões

Alagoas24horasProjeto prevê o fim das favelas no Dique Estrada

Projeto prevê o fim das favelas no Dique Estrada

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, visitou nesta sexta-feira, 12, a orla lagunar de Maceió, no trecho entre as favelas Sururu de Capote e Torre. A visita do representante do Governo Federal à capital alagoana representa o primeiro passo para o início do projeto de reurbanização do local e, consequentemente, para por fim às favelas de forma definitiva.

O prefeito Rui Palmeira explicou que nos últimos 30 anos foram realizadas pelo menos cinco tentativas de acabar de vez com as favelas da região, sem sucesso. No entanto, nesse projeto Palmeira pretende construir cerca de 1800 unidades habitacionais e no local onde hoje existem os barracos, construir uma via.

“A gente quer usar parte do canteiro para fazer novos apartamentos e quando retirarmos, de forma definitiva os moradores, a gente vai passar a pista onde estão os favelas para evitar que voltem a construir. Essa via estará margeando a lagoa no trecho citado e servirá como barreira contra novas invasões”, explicou Palmeira.

Alagoas24HorasRui Palmeira leva ministro ao Dique Estrada

Rui Palmeira leva ministro ao Dique Estrada

Questionado sobre o prazo para início das obras, o prefeito disse que dará entrada na Caixa Econômica Federal, na próxima semana e depois disto, dependerá apenas da burocracia e liberação do Governo Federal. “A gente só precisa desafetar e começar as obras”.

Para o prefeito, o combate à venda ilegal de casas também é uma das prioridades nesse projeto. Ele conta que a prefeitura realizou um cadastro de todas as pessoas que moram na região e esse levantamento foi concluído em novembro do ano passado. Tal cadastro não foi divulgado para evitar que aparecessem aproveitadores. “Os beneficiários dessas unidades serão os moradores originais do bairro”, ressaltou. O passo seguinte é a filtragem da caixa para ver quem de fato tem direito a Casa.

Jorge Farias / Alagoas24horasMinistro das Cidades Alexandre Baldy

Ministro das Cidades Alexandre Baldy

De acordo com o ministro Alexandre Baldy, o projeto apresentado pela prefeitura está orçado, inicialmente, em R$ 200 milhões. “Acreditamos que este projeto deve beneficiar em torno de doze mil pessoas, com essas moradias. Mas, é claro que se houver necessidade das obras de infraestrutura, tal como água e esgotamento sanitário, esse volume pode ser muito maior. Por que as intervenções são feitas de modo a atender todo a região e o bairro”, destacou o ministro.

Veja Mais

2 Comentários

  • conheço essa história de outros carnavais says:

    Já conheço essas histórias de reurbanização da orla lagunar. Na realidade, faz-se algo e depois abandonam. Por isso, o local volta a ser alvo de favelas. Se os gestores, tanto o municipal quanto o Estadual, quisessem de fato deixar o local sem barracos e urbanizado, poderiam sim, realizar esse sonho dos alagoanos, sobretudo, dos moradores dos bairros ali existentes. E seria um tanto simples, após reurbanização: bastaria apenas colocar no local, segurança pública ostensiva circulando em toda orla, diuturnamente, de tal maneira que a guarda municipal patrulharia de modo à preservar o bem público, buscando evitar vandalismo e, principalmente, que pessoas tentassem erguer qualquer tipo de obra (barraco para morar e/ou para comercializar); por outro lado, a polícia militar, faria rondas buscando evitar à criminalidade no local. Aí sim, o ambiente, voltaria a propiciar a circulação de toda a população pela orla, cuja mesma, com a bendita reurbanização, ficaria linda defronte à exuberante lagoa mundaú.

  • maria xikinhah says:

    prómeçaz e + prómeçaz hahaha o povao naum nasseu onten todo mundo sabi q en ôtubru ten eleisao dinovo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *