Conseg adia reunião para apurar acusação de injúria racial

João Urtiga / AL24HReunião do Conseg

Reunião do Conseg

O Conselho Estadual de Segurança Pública (Conseg) adiou para a próxima segunda-feira, 28, a reunião que visa avaliar se houve excessos por parte do delegado Leonardo Assunção e do tenente-coronel Rocha Lima após a liberação de um suspeito da Central de Flagrantes no último dia 10.

O delegado Leonardo Assunção acusa Rocha Lima, comandante do Batalhão de Policiamento de Eventos (BPE), de injúria racial após receber áudios, onde é criticado por liberar um suspeito preso em posse de um fuzil. Nas mensagens, atribuídas ao tenente-coronel Rocha Lima, Assunção é chamado de “negro” e “imoral”. Após a grande repercussão do caso, o oficial também se pronunciou e negou qualquer envolvimento com o caso.

João Urtiga / AL24HCacá Gouveia

Cacá Gouveia

O assunto chegou ao Conseg, que resolveu abrir um procedimento para avaliar as circunstâncias e autoria dos áudios, enviados por meio de WhatsApp. A reunião – que deveria ser realizada nesta segunda-feira, 21, foi adiada para próxima semana pelo fato do tenente-coronel Rocha Lima não ter tido tempo suficiente para oficializar sua defesa junto ao Conselho.

“Devido a hierarquia da Polícia Militar, o tenente-coronel só recebeu o ofício hoje e não houve tempo para que apresentasse sua versão sobre o caso. Por conta disto, a reunião com as partes teve que ser adiada”, disse um dos conselheiros, Cacá Gouveia.

Leia também: Minha autonomia incomoda muita gente, diz delegado alvo de racismo

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *