Saiba qual é o significado do xadrez na camisa da Croácia

Getty Images

A Croácia tem provavelmente a camisa mais inconfundível entre as seleções do futebol mundial. Chamada por eles mesmos de “tabuleiro de xadrez”, a peça quadriculada remete ao brasão de armas do país, elaborado em 1991 após a independência da antiga Iugoslávia. O símbolo está presente na bandeira nacional.

Em 1990, porém, a camisa foi utilizada pela primeira vez em um amistoso contra os Estados Unidos, antes mesmo do processo separatista, no que marcou a estreia croata em jogos oficiais.

A estreia do uniforme em um grande evento foi na Eurocopa de 1996, na Inglaterra, quando perdeu para a Alemanha, que mais adiante se sagrou campeã, nas quartas de final. Desde então, não larga o padrão xadrez.

Até a segunda camisa croata tem essa característica, variando apenas cor predominante da peça e como o xadrez é inserido. Na Copa do Mundo de 1998, sua primeira na história, era azul com o quadriculado na lateral da camisa. Na Rússia, utilizam azul escuro com o “tabuleiro” em dois tons distintos.

Os brasões croatas foram modificados ao longo do tempo em razão das diversas mudanças políticas atravessadas pelo país. O xadrez vermelho e branco, porém, sempre esteve presente.

Existem várias teorias sobre a origem do xadrez como símbolo nacional. Uma delas diz que as cores fazem referência a duas etnias que formam a população do país, chamadas de Croácia Vermelha e Croácia Branca.

Uma outra versão defende que as cores fazem referência à origem do povo croata, onde atualmente se encontra o território do Irã, e que as bandeiras quadriculadas foram adotadas para identificar o grupo na viagem à Europa.

Outra corrente, esta mais folclórica, diz que o padrão foi adotado há dois séculos, depois que um rei croata venceu um jogo de xadrez contra um monarca da região onde hoje está a Itália.

Na atual edição da Copa do Mundo, a equipe utilizou a camisa quadriculada apenas na estreia, quando venceu a Nigéria por 2 a 0. Em todos os outros jogos, atuou de uniforme alternativo.

Neste domingo (15), diante da França, em Moscou, voltará a usar a camisa xadrez, que não é de boa lembrança contra os franceses.

Na semifinal do Mundial de 1998, a Croácia, com seu uniforme tradicional, abriu o placar sobre os donos da casa. Entretanto, o lateral direito Lilian Thuram marcou duas vezes e eliminou a equipe da luta pelo título, naquela que até este ano era a melhor participação croata no torneio.

Fonte: Notícias ao Minuto

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *