Médica envolvida em suposto erro de diagnóstico na UPA de Palmeira é afastada temporariamente

Empresa gestora da unidade de saúde emitiu nota de esclarecimento sobre o caso

Ascom/SatealUPA de Palmeira dos Índios descumpre acordo coletivo

UPA de Palmeira dos Índios

A médica envolvida no caso de suposto erro de diagnóstico durante atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Palmeira dos Índios, no último sábado (11) está temporariamente afastada do cargo durante análise do caso. A informação foi confirmada pela empresa gestora da da unidade de saúde, Instituto Diva Alves do Brasil (IDAB), em nota de esclarecimento sobre o episódio.

Sem admitir que houve erro médico, o pronunciamento informa que o paciente José Wellington Tomé da Silva, de 55 anos, vítima de um acidente de trânsito, foi acolhido na unidade conforme protocolo de assistência ao trauma e que todos os procedimentos pertinentes foram empregados pela equipe assistencial.

De acordo com o Instituto, a profissional responsável pelo atendimento teria feito a classificação de risco, medicado o paciente e solicitado exames complementares, mantendo-o em observação até que a estabilidade clínica trouxesse segurança para realizar a remoção e transferência para o Hospital Regional Santa Rita,  unidade de saúde referência, segundo a regulação do Sistema Único de Saúde (SUS).

Contudo, a família do paciente, diz que após avaliação médica foi informado que José Wellington não tinha nenhum trauma, apenas escoriações, e que permanecia desacordado devido à ingestão de bebida alcoólica, mas que acordaria bem, e que a transferência dele ocorreu após 15 horas, apenas porque os familiares questionaram o diagnóstico dado inicialmente.

Leia Também: Após diagnóstico errado na UPA de Palmeira dos Índios, paciente está em estado grave

Sobre o posicionamento da família, o IDAB esclareceu que não pode divulgar informações do prontuário médico do paciente.

Na nota o IDAB ainda expressa solidariedade à dor da família, pede respeito e que sejam evitados pré-julgamentos em relação ao paciente, como também, ao atendimento médico realizado e se coloca à disposição para esclarecimentos junto aos órgãos competentes para o exercício legal da Medicina.

José Wellington caiu da bicicleta na BR-316, em trecho que corta a cidade de Plameira dos Índios, e ficou desacordado. Ele foi socorrido à unidade de saúde por uma ambulância do Serviço de Atendimento de Urgência (Samu).

Ao ser transferido até o Hospital Regional Santa Rita o médico plantonista verificou que o paciente apresentava Traumatismo Craniano Encefálico (TCE) e o encaminhou para a o Hospital de Emergência Drº Daniel Houly, em Arapiraca, onde ele permanece na área vermelha, sedado e entubado, até agora.

No HE, além do traumatismo craniano, os médicos perceberam que o paciente tinha sete costelas quebradas, um pulmão perfurado e hemorragia interna.

Na última segunda-feira (13), quando o fato foi divulgado a Secretaria Municipal de Saúde de Palmeira dos Índios emitiu nota oficial informando que designou uma Comissão Permanente de Acompanhamento para apurar o fato.

Nesta data o IDAB  comunicou também que instaurou sindicância interna para apuração do caso, cujo resultado será repassado à Secretaria Municipal de Saúde de Palmeira dos Índios.

Veja na íntegra a nota do IDAB:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Em atenção à imprensa e à sociedade, em virtude de notícias veiculadas na última segunda-feira (13), o Instituto Diva Alves do Brasil (IDAB), gestor da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Dra. Helenilda Canales, do município de Palmeira dos Índios, vem esclarecer que:

Frente aos fatos divulgados pelas mídias sociais e imprensa local em relação ao atendimento prestado ao paciente J. W. T. S, e em nome de todos os colaboradores desta instituição, estamos solidários com a dor da família.

Informamos que o paciente foi acolhido na unidade, onde passou por classificação de risco, recebeu atendimento médico, este por sua vez habilitado para o exercício de sua profissão, utilizou medicações e solicitou os exames complementares, conforme protocolo de assistência ao trauma.

Conforme conduta médica, diante do quadro clínico, o paciente permaneceu em observação até que a estabilidade clínica trouxesse segurança para realizar a remoção e transferência para o Hospital Regional Santa Rita, sendo esta a unidade de saúde referência, segundo a regulação do Sistema Único de Saúde (SUS).

Enfatizamos que durante a permanência nas instalações da UPA 24 HORAS, todos os procedimentos pertinentes foram empregados pela equipe assistencial, assim como foi preservada a vida do paciente, até que a transferência do mesmo pudesse ocorrer sem oferecer riscos de morte durante a remoção.

Ressaltamos que a equipe assistencial do IDAB recebe treinamento e capacitação. Como exemplo recente, os profissionais participaram do curso de ACLS (Advanced Cardiovascular Life Support), que promove a qualificação de médicos e enfermeiros para salvar vidas.

Por fim, pedimos a todos, que em respeito à família, evitem pré-julgamentos em relação ao paciente, como também, ao atendimento médico, para que não façam análise prévia das mais variadas notícias e seus respectivos comentários. Estamos à disposição para quaisquer esclarecimentos que se façam ou que se fizerem necessários junto aos órgãos competentes para o exercício legal da Medicina.

Veja Mais

1 comentário

  • Igor Matias says:

    A muito tempo a sociedade rejeitou essas posturas (de julgar o outro), adotou a lei, o procedimento, a regra, para que a pessoa faça o que o protocolo manda e não o que tem vontade. Na vontade do individuo há preconceitos, e outras prioridades. Esse homem chegou e foi taxado como “bebado”, certamente deram a ele o tratamento que dão as garotas suspeitas de aborto provocado, deixam sofrer de dor para se arrepender. Essa é a era dos ignorantes que fazem coisas irracionais em nome da família e dos bons costumes; pena que eles não sabem que isso já é pratica antiga e que nunca deu certo em lugar nenhum!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações