Árbitro alagoano Chicão volta a ser citado em denúncia e reafirma “estou tranquilo”

Divulgação

Chicão

O árbitro alagoano Francisco Carlos do Nascimento – o Chicão – foi denunciado pelo Ministério Público Estadual da Paraíba (MPE/PB) acusado de infringir o Estatuto do Torcedor pela Operação Cartola, que está investigando um esquema de manipulação de resultado no Campeonato Paraibano.

De acordo como MPE/PB, os clubes que estão encabeçando o esquema são Botafogo/PB e Campinense/PB, através de seus presidentes Zezinho Botafogo e William Simões, respectivamente.

De acordo com a Polícia Civil da Paraíba, foi interceptada uma conversa telefônica entre Simões e Chicão. O cartola do Campinense, segundo o MPE/PB, foi responsável por bancar a estadia do árbitro alagoano.

Em entrevista ao Alagoas 24 Horas, Chicão afirmou que foi pego de surpresa, pois soube da denúncia através da imprensa. O alagoano reafirma sua inocência no caso e explicou à reportagem que já foi absolvido deste caso pelo próprio Ministério Público paraibano e que não entende o fato de seu nome ter sido citado novamente.

“Eu fui pego de surpresa. Quando o caso veio à tona, eu fui um dos caras mais transparentes desta operação. O fato é que o massagista ligou para mim e passou para falar com um cara dizendo que era da Federação Paraibana de Futebol. Em nenhum momento foi dito que eu estaria falando com um dirigente. Eu passei 35 dias na Paraíba para provar minha inocência e o próprio Ministério Público viu e decidiu que não tinha nada que me comprometesse neste esquema”, afirmou Chicão.

O árbitro revelou que está tranquilo sobre essas investigações e garantiu que não tem nenhum envolvimento. Chicão lamentou ainda ter seu nome envolvido no caso novamente, pois já havia voltado a apitar. O alagoano afirmou que já provou que sua estadia no estado foi paga com recursos próprios.

“O Ministério Público da Paraíba me absolveu e não tem nada que me comprometa. Isso acaba me trazendo um constrangimento. Eu, porém, estou tranquilo e neste caso não há nada de novo. Eu levei todos os meus documentos e meu extrato bancário provando que paguei pela minha estadia lá na Paraíba”, comentou.

Chicão disse que ainda não foi notificado oficialmente, mas que já conversou com representantes da Federação Alagoana de Futebol (FAF), que lhe deu apoio no caso. Ele disse ainda que sua linha de defesa será a mesma da anterior que garantiu sua absolvição no caso.

“Eu já levei para eles os meus sigilos telefônico e bancário. Quando a notícia saiu da última vez, eu fui o primeiro a esclarecer os fatos, assim como farei agora também”, finalizou.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações