Comunidade cobra infraestrutura para a região do bairro Cidade Universitária

Audiência pública convocada pelo vereador Luciano Marinho discutiu ações do Poder Público para a localidade

Dicom / CMM

Comunidade cobra infraestrutura para a região do bairro Cidade Universitária

Moradores do bairro Cidade Universitária, um dos maiores de Maceió em extensão territorial, e que reúne diversos conjuntos habitacionais e loteamentos, participaram, na manhã desta sexta-feira (19) de audiência pública no Colégio Diogo Marcos, no Village Campestre II, que debateu ações de infraestrutura para a região. Os moradores cobraram pavimentação de ruas, posto de saúde, segurança e transporte público para a região.

O debate foi proposto pelo vereador Luciano Marinho (Podemos), que em sua fala destacou que “a audiência promovida pela Câmara Municipal de Maceió é um instrumento para que a gente possa aproximar as discussões da comunidade, da sociedade. Sabe-se que o Cidade Universitária é um bairro que como outros carrega ao longo de décadas muitos problemas de infraestrutura, educação lazer, transporte, saúde, dentre outras políticas públicas. Por isso, trazer a Câmara e o Poder Público para discutirem a infraestrutura do bairro é muito importante”, afirmou, ao dizer que na próxima semana estará reunido com o prefeito Rui Palmeira (PSDB) e apresentará as demandas do bairro.

A professora Valéria Cavalcante, vice-presidente da Associação dos Moradores do Graciliano Ramos, disse que o momento é super importante. Cobrou a construção de um posto de saúde e informou que já existe um prédio, precisando apenas de recurso humano e mobiliário.

O secretário adjunto de Obras da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Disney Pinto, informou que fará uma vistoria na Avenida José Ailton dos Santos, no Village Campestre, onde a moradora Elisângela Lucena reclamou que após a construção de apartamentos do PAR, os dejetos das unidades habitacionais vêm sendo despejados na rua, provocando alagamentos. Disse também que a prefeitura fará a pavimentação da avenida no Acauã, reivindicação apresentada por Tone Chicuta, líder comunitário do conjunto.

Já a representante da Casal, Maria Aparecida Torres, informou que as reclamações sobre a tubulação serão repassadas para a Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra), responsável pela obra.
Fonte: Dicom / CMM

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *