Suspeito de assassinar mulher a tiros é preso após se apresentar à polícia

Divulgação

O principal suspeito de assassinar a recepcionista de lanchonete Ana Carla da Silva Moura, esta semana no Tabuleiro do Martins, foi preso, na manhã desta sexta-feira, 09, após se apresentar a delegada Rebecca Cordeiro, na Delegacia de Homicídios, no bairro de Santa Amélia.

De acordo com informações da delegada Rebecca Cordeiro, a prisão temporária do suspeito, identificado como Carlos Eduardo da Silva, de 30 anos, foi necessária para que detalhes sobre o caso sejam esclarecidos.

“A prisão facilita a obtenção de outras provas e o suspeita fica a disposição para novos depoimentos. Além disso, as testemunhas ficam mais a vontade para conversar sobre o caso. Temos informações de que o suspeito havia ameaçado a vítima anteriormente e os outros dados repassados por testemunhas que não podemos divulgar para não atrapalhar as investigações”, informou a delegada à TV Ponta Verde.

Carlos Eduardo, que é ex-companheiro de Ana Carla, chegou à delegacia por volta das 11h30 acompanhado por um advogado. Antes do depoimento, ele negou a autoria do crime. “Não cometi nenhum crime”, disse.

Ao descobrirem que o suspeito tinha sido preso, os irmãos da vítima também estiveram na delegacia e entregaram documentos encontrados na casa de Ana Carla. “Encontramos algumas coisas que podem ajudar nas investigações. É um alívio vê-lo preso”, falou um dos irmãos da vítima, Carlos Alberto.

Bilhete

Entre as coisas de Ana Carla, os irmãos encontraram ainda um bilhete do filho da vítima, que comoveu toda a família. No bilhete, em forma de coração, o garoto fala do amor pela mãe. “Mãe, eu te amo. A senhora é a melhor mãe do mundo (…) A senhora é diferente de todas. Mamãe, eu te amo”, diz o menino no bilhete.

Relembre o caso

Ana Carla foi assassinada na última terça-feira, 06, a tiros dentro de sua própria residência na Rua Eunice Lavenere, no bairro do Tabuleiro, na parte alta de Maceió.

A vítima trabalhava como recepcionista em uma lanchonete e foi assassinada com vários disparos de arma de fogo dentro de casa, onde morava há dois anos. A principal linha de investigação adotada pela polícia é que o crime se trata de um atentado passional.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *