PC indicia mãe e padrasto de menino de 2 anos assassinado em Rio Largo

PC/AL

Delegado de Homicídios de Rio Largo, Lucimério Campos

A Polícia Civil de Alagoas concluiu o inquérito policial sobre o assassinato do menino de 2 anos, Davi Miguel da Silva Oliveira,  ocorrido no início do mês na cidade de Rio Largo, região metropolitana de Maceió.

Segundo o delegado de Homicídios de Rio Largo, Lucimério Campos, o padrasto e a mãe da criança, identificados como  Emerson David Lins da Silva, de 29 anos, conhecido como “Cabelo” e  Renata Evelin da Silva, 20, foram indiciados. A mãe de Davi Miguel por omissão e o padrasto como autor material.

Após o indiciamento do casal, o inquérito foi remetido à Justiça.

Em depoimento, Renata contou à polícia que no dia do crime, tinha saído de casa para comprar leite em uma mercearia próxima e quando retornou se deparou com o menino diante do padrasto e logo depois desmaiou.

Emerson David teria socorrido Davi Miguel ao Hospital Ib Gatto Falcão, em Rio Largo, onde entrou em óbito. Durante o interrogatório, o padrasto sustentou a versão que o menino havia caído da escada, mas após a divulgação do laudo médico, que apontou várias lesões incompatíveis com uma simples queda, Emerson confessou e admitiu ter batido na criança. Após a confissão, ele foi preso.

A PC também descobriu que Davi Miguel, dias antes da morte, apresentava marcas em um dos olhos, e o padrasto alegava que ele havia caído da cama.

A mãe já admite que o companheiro pode ter sido o autor do crime, apesar de dizer que nunca desconfiou de possíveis agressões.

Leia também: Laudo: IML diz que criança de 2 anos teve órgãos dilacerados; menino morreu de hemorragia

Padrasto é suspeito de estuprar e matar criança de 2 anos na região metropolitana

Padrasto suspeito de espancar o enteado de 2 anos é preso em Rio Largo

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações