Anestesiologistas utilizam modernas técnicas de analgesia e monitorização

Grupo de especialistas acompanhou expansão (e qualificação) do hospital em áreas de alta complexidade

AScom Santa Casa de Maceió

Anestesiologista Joaquim Costa no cuidado do paciente no centro cirúrgico da Santa Casa de Maceió

Com a vertiginosa expansão da Santa Casa de Maceió ao longo dos últimos 15 anos, diversos especialistas médicos decidiram acompanhar este processo. Um deles foi o grupo de anestesiologistas reunidos em torno da Clínica de Anestesiologia de Maceió.

Em 1997 havia cerca de nove especialistas atuando. Hoje esse grupo chega a 25 profissionais, habilitados em modernas técnicas anestésicas e monitorização.

No período a instituição investiu em duas novas unidade de internação – a Santa Casa Nossa Senhora da Guia e a Santa Casa Farol -, ampliou o leque de procedimentos anestésicos por imagem e investiu em áreas de alta complexidade, onde o presença de anestesiologistas qualificados é essencial.

Entre os procedimentos cirúrgicos, destaque para as áreas da oncologia, neurologia, cirurgia torácica, otorrinolaringologia, ortopedia, transplantes, bariátrica, hemodinâmica (cardio e vascular) entre outros.

Mas, engana-se quem pensa que o papel do anestesiologista se restrinja ao ambiente cirúrgico.

O chefe do Serviço de Anestesiologia da Santa Casa de Maceió, Joaquim Costa, diz que o grupo é responsável pelo transporte de pacientes graves interhospitalares das UTIs e auxilia na retirada da dor nesses pacientes.

Além disso, realiza o acompanhamento anestésico em exames de alta complexidade (como tomografia, endoscopia e colonoscopia) e apoia ações de profilaxia e uso racional de antibióticos, uma vez que a anestesiologia faz uso dessas drogas.

Fonte: Ascom Santa Casa

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações