Deic cumpre mandados de prisão contra Baixinho Boiadeiro durante julgamento

TJ/AL

José Márcio Cavalcanti de Melo, o Baixinho Boiadeiro

Agentes da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic) estiveram, na tarde desta segunda-feira, 04, no Fórum Jairo Maia Fernandes, no Barro Duro, para cumprir dois mandados de prisão em desfavor de José Márcio Cavalcanti de Melo, o Baixinho Boiadeiro.

Baixinho Boiadeiro é acusado de tentar matar José Emílio Dantas, no mesmo dia da morte de seu pai, e de assassinar o vereador Tony Carlos Medeiros, o Tony Pretinho, em dezembro de 2017.

Foragido desde a morte do seu pai, em novembro de 2017, Baixinho Boiadeiro resolver comparecer espontaneamente nesta manhã ao Fórum do Barro Duro para participar do julgamento de um duplo homicídio ocorrido em 2006 na cidade de Batalha. Além de Baixinho, estão sendo julgados pelo crime José Anselmo Cavalcanti de Melo, Preto Boiadeiro, e Thiago Ferreira dos Santos, conhecido como Pé de Ferro.

O advogado de defesa da família Boiadeiro, Raimundo Palmeira, explicou que mesmo que José Márcio seja absolvido hoje, ele seguirá para o sistema prisional pelas outras acusações.

“Havia mandados em aberto por todo este conflito nascido após a morte do  pai dele e Márcio optou por se apresentar durante a sessão do júri, ao judiciário. Ele se apresentou para mostrar que não tem o que dever neste caso. Com isto, a defesa comunicou ao juiz, que ele estava se apresentando tanto para a sessão do juri como para dar cumprimento aos mandados em aberto. A Polícia Civil foi comunicada e deu cumprimento aos mandados. Mesmo que seja absolvido aqui, como houve a apresentação dos mandados, Márcio irá para o presídio. Nos disse que se apresentava espontaneamente porque não tinha o que temer e sua presença facilita a prova de defesa”, informou o advogado Raimundo Palmeira.

Relembre os casos

Uma antiga rixa foi reacendida entre as famílias Boiadeiro e Dantas após o assassinato do vereador por Batalha Adelmo Rodrigues de Melo, de 61 anos, mais conhecido como Neguinho Boiadeiro, em 09 de novembro de 2017. Neguinho Boiadeiro foi executado em uma emboscada quando saía da câmara municipal. Após o crime, o rival da família  Boiadeiro, Emílio Dantas, foi baleado por Baixinho Boiadeiro.

Dias depois, outro vereador por Batalha, o Tony Pretinho também foi assassinado. Após investigações, a Polícia Civil atribuiu o crime a Baixinho Boiadeiro. Ele teria matado Tony para vingar a morte de seu pai, Neguinho Boiadeiro.

Desde a morte de Neguinho Boiadeiro, José Márcio era considerado foragido da Justiça. Ele chegou a gravar vídeos para alegar inocência na morte de Tony Pretinho.

Leia também: Vereador assassinado em Batalha é sepultado sob clima de comoção popular

Pretinho Boiadeiro volta a ser preso durante operação que investiga morte de Tony Pretinho

PC confirma que Baixinho Boiadeiro matou vereador para vingar morte de seu pai

Após assassinato, rival de vereador fica ferido em suposto crime de vingança

Vereador de Batalha, Neguinho Boiadeiro é assassinado em frente à câmara municipal

Briga entre famílias deixa clima de tensão em Batalha

Foragido, Baixinho Boiadeiro grava vídeo e revela motivo do assassinato do pai

 

Veja Mais

1 comentário

  • Fernando Trigueiro says:

    É lamentável ver um jovem com o rosto angelical, ser um dos maiores meliantes do estado de Alagoas, sempre teve seu nome envolvido em atos violentos, é inacreditável que esse jovem seja tão violento, mais está nas mãos da Justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações