Após fuga, conselho elabora relatório sobre falhas no presídio de segurança máxima

 

Ascom/Seris

Vistoria em Penitenciária de Segurança Máxima

O Conselho Estadual de Segurança Pública (Conseg) e o Conselho Penitenciário realizaram nesta segunda-feira, 11, uma vistoria na Penitenciária de Segurança Máxima, que registrou na madrugada do dia 06, a fuga de 12 presos, em circunstâncias ainda não esclarecidas.

O presidente do Conseg, Antônio Carlos Gouveia, reconhece que houve falha na segurança da penitenciária, no entanto, também destacou a rapidez com que 11 presos foram recapturados. Além disso, a entidade vai elaborar um relatório com as evidências, constatações e providências a serem adotadas. O prazo para entrega do relatório é de 10 dias.

Ainda segundo Gouveia, as vistorias nos presídios tem sido feitas com regularidade e acompanhadas pelos conselhos citados. “Hoje, em especial, é em decorrência da fuga da semana passada e estamos aqui para identificar em que circunstância se empreendeu a fuga”, disse.

O chefe Especial de Gestão Penitenciária, tenente-coronel Gustavo Maia, disse que somente após apuração do fato será possível determinar o que gerou a fuga. Contudo, ele também destacou a atuação dos servidores de plantão no dia do ocorrido e disse que foi fundamental na recaptura.

Depois da análise de tudo, o gestor pretende aplicar novas medidas para que o fato não se repita.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações