Justiça determina soltura de guardas municipais de Branquinha

Reprodução

A juíza Emanuela Porangaba determinou nesta terça-feira, 12, a revogação da prisão dos guardas municipais de Branquinha, Jaelson Ferreira da Silva e Carlos Roberto da Silva, que haviam sido presos na semana passada depois de se envolver em um episódio de agressão, que evoluiu para uma investigação de crime de homicídio.

A magistrada entendeu que, no decurso das investigações, surgiram novos fatos que eximem os guardas da autoria do assassinato de Pedro Alves Santos de Araújo, 20 anos, que inicialmente havia sido identificado como Wanderson Alves dos Santos. O inquérito policial chegou a uma segunda linha de investigação que aponta que a vítima foi morta por envolvimento com o tráfico de drogas, conforme depoimento de dois menores que foram apreendidos no final de semana passado.

Jaelson e Carlos Roberto continuarão respondendo pelos crimes de agressão e porte ilegal de arma de fogo, em liberdade, já que o delegado não solicitou a prisão da dupla por estes crimes. Os dois aparecem em um vídeo, amplamente divulgado nas redes sociais, agredindo o rapaz com socos e tapas, sem que haja reação. Os guardas também são flagrados, na mesma imagem, utilizando armas de grosso calibre, colocando o Pedro na mala da viatura.

 

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações