‘Isso não acontecia no Brasil’, diz Mourão sobre atentado em Suzano

Sérgio Lima

O vice-presidente Hamilton Mourão disse nesta 4ª feira (13.mar.2019) que fatos como o tiroteio na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano (SP), que deixou pelo menos 10 mortos, “não aconteciam no Brasil”.

“É muito triste. Tem de chegar a uma conclusão do porquê isso está acontecendo”, disse o general. “[Essas coisas] ocorriam em outros países, tivemos o Realengo há 1 tempo atrás [em 2011], agora ocorre na escola de Sao Paulo, ja teve há 1 tempo atrás [atentado em uma igreja em Campinas em dezembro de 2018]“, afirmou.

A declaração foi dada a jornalistas ao chegar em seu gabinete no Palácio do Planalto.

O general também citou o uso de videogames violentos como 1 possível fator estimulante desses episódios: “Essa garotada [é] viciada em videogames violentos. Só isso que fazem, tenho netos e vejo muitas vezes mergulhados nisso aí. A gente nunca gosta de falar no meu tempo, mas quando eu era criança, adolescente, a gente jogava bola, soltava pipa, bola de gude.”

Mourão disse que o uso de escolas em tempo integral poderia ajudar a combater a violência nos colégios. “Pai e mãe são obrigados a trabalhar pelas exigências da sociedade moderna. Nos falta escolas de tempo integral onde a criança fique mais tempo”, disse.

O militar falou sobre sua experiência quando estudou nos Estados Unidos para reforçar a sugestão.”Tive oportunidade de na minha adolescência morar 2 anos nos Estados Unidos na década de 60. A aula era das 9 da manha até a 3 da tarde. A gente almoçava no colégio, tinha educação física, uma porção de coisa.”

Flexibilização do armamento
O vice-presidente negou que episódios desse tipo enfraqueçam a flexibilização da política de desarmamento defendida pelo governo federal.

“Vai dizer que a arma que os caras estavam lá era legal? Eu acho que isso não tem nada a ver, sei que vai ser discutido, mas essa é a minha visão”, disse.

Mourão evitou comentar a declaração do líder do PSL no Senado, Major Olímpio, de que a tragédia em Suzano teria sido evitada se os professores estivessem armados.

“Como dizia Armando Falcão? No comments”, disse em referência ao bordão do ministro da Justiça durante o governo de Ernesto Geisel.

Fonte: Poder 360

Veja Mais

1 comentário

  • ROBERTO BRANDAO says:

    o mundo mudou radicalmente. os jovens aliciados por organizações terroristas internacionais
    promovem estes atos sem controle de nenhum departamento de segurança pois são impre-
    vistos e possuem o elemento surpresa. o atentado em são paulo foi um atentado terrorista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações