Justiça mantém prisão preventiva de acusado de tráfico de drogas

O juiz Antônio José Bittencourt Araújo, da 11ª Vara Criminal da Capital, manteve a prisão preventiva do réu Anderson Conceição dos Santos, preso em flagrante no dia 7 de fevereiro, no bairro da Pitanguinha, em posse de duas balanças de precisão e 3,5 kg de maconha. A decisão foi publicada no Diário de Justiça Eletrônico desta terça-feira (19).

De acordo com os autos, por volta das 17h, nas imediações do posto de saúde do bairro da Pitanguinha, Anderson Conceição dos Santos foi visto pelas autoridades, entregando uma sacola contendo maconha, para uma mulher. O acusado afirmou que o dono da droga era a mulher e que ele só a transportava. Logo em seguida ele apontou para o local onde estavam enterradas mais drogas, além das duas balanças de precisão.

O juiz Antônio José Bittencourt explicou que o réu representa perigo a sociedade e por isso manteve a prisão preventiva. “Verifica-se, claramente, que a liberdade do flagrado representa um risco concreto para a ordem pública, sendo a prisão preventiva o único modo de proteger a sociedade, considerando que as outras medidas alternativas à prisão não seriam adequadas e suficientes”, destacou.

Ainda segundo o magistrado, o tráfico de drogas é um dos delitos mais nocivos para a população, servindo de impulso para várias outras infrações, destruindo vidas, a saúde e a paz das famílias, aterrorizando bairros, comunidades e até as Polícias do Estado.

Matéria referente ao processo n° 0703518-59.2019.8.02.0001

Fonte: Dicom/TJ

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações