Acusado de abusar da filha desde os seis anos é preso quando tentava fugir

Ascom PC/AL

O delegado regional de União dos Palmares, Valter Nascimento, informou que um homem acusado de estuprar a própria filha, uma adolescente de 14 anos, foi preso na última sexta-feira (19). Os abusos eram praticados desde os seis anos de idade.

O caso chegou ao conhecimento da Polícia Civil na última segunda-feira (15), levado pelo Conselho Tutelar da cidade.

De acordo com as informações da autoridade policial, a vítima resolveu revelar os abusos que sofria pelo pai desde que tinha seis anos de idade, quando ele praticava atos libidinosos contra a própria filha, tendo deflorado a criança quando ela atingiu 11 anos.

“A partir dos 11 anos, o pai forçou que ela tivesse relações sexuais com ele, pois, caso ela não aceitasse e revelasse a agressão, o mesmo fazia ameaças dizendo que mataria toda a família”, disse o delegado.

Os abusos sexuais eram praticados sempre na ausência da mãe da criança. O caso ocorreu no conjunto Newton Pereira, localizado no Centro de União dos Palmares.

Informações da Polícia Civil relatam que, após uma discussão ocorrida dentro de casa, quando o autor desferiu socos na cabeça da vítima, ela revelou tudo a uma tia que desconfiava das atitudes do pai da vítima e conseguiu fazer com que ela denunciasse o caso.

O delegado Valter Nascimento relatou ainda que a adolescente foi encaminhada ao IML no dia 15, e ouvida na delegacia regional de União dos Palmares no dia 16.

“No dia 17 fizemos a solicitação do pedido de prisão à Justiça, que foi aceito e o mandado expedido pelo juiz de Direito plantonista. De posse do mandado, a Polícia Militar de Santana do Mundaú capturou o autor, que se encontrava num ponto de ônibus, preparando-se para fugir”, narrou o delegado regional Valter Nascimento.

O delegado Regional agradeceu o empenho das forças públicas de segurança (PC e PM), ao Ministério Público de União dos Palmares e ao Juízo de Direito plantonista da 5a. Circunscrição. “Juntos, somos muito fortes, declarou.

Fonte: Ascom PC/AL

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações