Agentes penitenciários podem paralisar atividades em Alagoas

Os agentes penitenciários estão avaliando a possibilidade de suspender as atividades no Sistema Prisional de Alagoas. A informação foi repassada por meio de nota, nesta quinta-feira, 18, pelo Sindicato dos Agentes Penitenciários do Estado de Alagoas (Sindapen).

De acordo com o Sindapen, o sindicato já tentou, por três meses, negociar com o Governo de Alagoas a realização do concurso público e a renovação da bolsa qualificação e auxilio alimentação, mas não obteve sucesso.

Por conta disto, a categoria realiza na próxima terça-feira, 23, uma assembleia geral a fim de deliberar os rumos da mobilização que poderá resultar na paralisação geral dos serviços do sistema prisional.

Confira nota na íntegra

Sindicato dos agentes penitenciários do estado de Alagoas (SINDAPEN), através dessa nota vem informar a toda sociedade alagoana, que após 3 meses de tentativas frustrantes com segmentos do governo do estado, como pauta: à realização do concurso público, renovação da bolsa qualificação e do auxílio alimentação. Queremos comunicar que será realizada uma assembleia geral no dia 23/07 (terça-feira) com toda a categoria, podendo acarretar em uma paralisação geral dos serviços diversos dentro do sistema prisional.

Vale salientar que hoje o agente penitenciário, trabalha com o efetivo bastante reduzido, chegando a não ter condições de trabalho para realizar a demanda existente. O bem maior do ser-humano é a vida e ninguém será obrigado a arrisca-la. É público e notório que o sistema penitenciário alagoano é um dos mais controlados do Brasil, onde o estado tem o controle de todas as unidades prisionais, mesmo com os presídios super lotados, alguns com quase 100% de sua lotação excedente, graças ao trabalho árduo dos agentes penitenciários do estado de Alagoas.
Diariamente matérias são veiculadas em nossos órgãos de imprensa, onde mostram esta categoria fazendo diversas apreensões de drogas e diversos materiais ilícitos, como também abortando fugas e cooperando com a secretaria de segurança pública do Estado, para o desmantelamento de organizações e facções criminosas existentes em Alagoas.
Sendo assim este sindicato, como representante legal da categoria, vem pedir respeito para com este profissional, como forma de reconhecimento aos trabalhos prestados para toda sociedade alagoana. Lembrando que a pauta requerida, não ocasionará nenhum custo adicional aos cofres do Estado.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações