Brasil vence Colômbia e conquista 21º título

Brasil no topo do pódio
(Beto Doloriert/CSV)

A seleção brasileira feminina de vôlei é campeã sul-americana pela 21ª vez sendo a 13ª consecutiva. Neste domingo (01.09), o Brasil venceu a Colômbia na decisão por 3 sets a 0 (25/22, 25/23 e 25/20), em 1h25 de jogo, em Cajamarca, no Peru. A equipe do treinador José Roberto Guimarães terminou a competição com cinco vitórias em cinco jogos e apenas um set perdido.

A oposta Lorenne, eleita a MVP do Sul-Americano, foi a maior pontuadora da final, com 15 pontos. As ponteiras Amanda e Drussyla, com 13 cada, e a central Bia, com 10, também se destacaram no confronto. Pelo lado da Colômbia, a ponteira Amanda Coneo marcou 15 pontos.

Ao final do duelo, a oposta Lorenne comentou a conquista do seu primeiro sul-americano adulto e agradeceu o apoio recebido pelas jogadoras e a comissão técnica.

“Fico muito feliz de termos conquistado o Sul-Americano. Tenho aprendido muito a cada campeonato com a seleção adulta. Só tenho a agradecer o apoio do Zé Roberto, das jogadoras e de toda a comissão técnica por terem confiado no meu trabalho. Acredito que ainda tenho muito a evoluir e crescer a cada dia. Também é muito bom ter jogadoras como a Sheilla ao nosso lado. Ela me ajudou muito, me passando dicas e mostrando onde posso melhorar. É muito bom ser parte desse grupo”, disse Lorenne.

A oposta Sheilla, que disputou sua primeira competição oficial pelo Brasil desde os Jogos Olímpicos do Rio, em 2016, mostrou muita alegria em subir novamente no lugar mais alto do pódio com a camisa verde e amarelo.

“Estou muito feliz de voltar a jogar oficialmente pelo Brasil. É muito bom retornar e ganhar a medalha de ouro no Sul-Americano. Escutar o hino nacional no alto do pódio é sempre muito emocionante. Ainda temos muito o que crescer e queremos chegar muito bem na Copa do Mundo. O grupo todo está de parabéns”, afirmou Sheilla.

O treinador José Roberto Guimarães falou da importância do título sul-americano e destacou o bom desempenho do Brasil na decisão contra a Colômbia.

“O Sul-Americano é um campeonato importante e fico feliz em mantermos a hegemonia na América do Sul. O grupo evoluiu ao longo da competição e mantivemos o Brasil no topo do pódio. Agora é pensar na Copa do Mundo para terminarmos bem a temporada”, analisou José Roberto Guimarães.

Seleção do Sul-Americano

O Brasil teve mais motivos para comemorar na noite deste domingo no Sul-Americano. Além da oposta Lorenne, eleita a MVP, as centrais Mara e Bia foram eleitas as duas melhores centrais da competição.

“Vencer o Sul-Americano como favorito é muito importante. Além disso, mantivemos a hegemonia na América do Sul. Fico muito feliz com a postura do grupo ao longo de toda a competição. Ainda temos mais uma competição nessa temporada (Copa do Mundo) e acredito que estamos conseguindo cumprir nossos objetivos”, disse Bia.

Desembarque

O time verde e amarelo desembarcará no Brasil no voo LA2377 (LATAM) às 20h30 desta segunda-feira (02.09) no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo (SP).

Nesta temporada, a seleção feminina carimbou no início de agosto o passaporte para os Jogos Olímpicos de Tóquio ao terminar o Pré-Olímpico com três vitórias em três jogos. No final de julho, as brasileiras conquistaram a medalha de prata na Liga das Nações. A fase final da competição foi disputada em Nanquim, na China. Na ocasião, três brasileiras entraram na seleção da Liga das Nações. A levantadora Macris, a ponteira Gabi e a central Bia foram eleitas as melhores das suas posições.

BRASIL – Roberta, Lorenne, Drussyla, Amanda, Bia e Mara Líbero – Léia

Entraram – Maira, Macris e Sheilla
Técnico – José Roberto Guimarães

TABELAS:

Seleção feminina

28.08 (QUARTA-FEIRA) – Brasil 3 x 0 Equador (25/8, 25/9 e 25/10)

29.08 (QUINTA-FEIRA) – Brasil 3 x 0 Venezuela (25/10, 25/16 e 25/11)

30.08 (SEXTA-FEIRA) – Brasil 3 x 1 Argentina (23/25, 25/19, 25/16 e 25/11)

Semifinal

31.08 (SÁBADO) – Brasil 3 x 0 Peru (25/19, 25/18 e 25/16)

Final

01.09 (DOMINGO) – Brasil 3 x 0 Colômbia (25/22, 25/23 e 25/20)

MELHORES DO SUL-AMERICANO 2019

MVP – Lorenne (Brasil)
Melhor ponteira – Ortiz (Peru)
2ª melhor ponteira – Amanda Coneo (Colômbia)
Melhor central – Mara (Brasil)
2ª melhor central – Bia (Brasil)
Melhor oposta – Piccolo (Argentina) ;
Melhor levantadora – Maria Alejandra (Colômbia)
Melhor líbero – Juliana Toro (Colômbia)

CLASSIFICAÇÃO FINAL:

1º Brasil
2º Colômbia
3º Peru
4º Argentina
5º Venezuela
6º Bolívia
7º Equador
8º Uruguai

Fonte: CBV

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações