Greve paralisa correspondências, postagens e serviços bancários em AL

 

Funcionários da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos decidiram, em assembleia realizada na noite desta terça (10), paralisar as atividades por tempo indeterminado. A mobilização acontece em âmbito nacional, em protesto à retirada da direção da empresa das negociações do dissídio da categoria, ocorrido em setembro.

De acordo com Alisson Guerreiro, presidente do Sindicato dos Correios, as negociações vinham sendo mediadas pelo Tribunal Superior do Trabalho, quando a diretoria da empresa anunciou sua retirada.

Ainda segundo Guerreiro, a greve deve afetar a entrega de correspondências e encomendas, postagens, além de serviços bancários realizados pelos Correios em todos os 102 municípios de Alagoas. Ainda não há informações sobre a adesão do movimento à paralisação.

Nota dos Correios

“A paralisação parcial dos empregados dos Correios, iniciada nesta terça-feira (10) pelas representações sindicais da categoria, não afeta os serviços de atendimento da estatal. A empresa já colocou em prática seu Plano de Continuidade de Negócios para minimizar os impactos à população. Medidas como o deslocamento de empregados administrativos para auxiliar na operação, remanejamento de veículos e a realização de mutirões estão sendo adotadas.

Levantamento parcial realizado na manhã desta quarta-feira (11) mostra que 82% do efetivo total dos Correios no Brasil está trabalhando regularmente. Em Alagoas, 83,4% dos empregados estão trabalhando normalmente. Os clientes devem aguardar a entrega de correspondência e encomendas em suas residências”, diz nota enviada pela assessoria dos Correios em Alagoas.

Acordo

“Esclarecemos que Correios participaram de dez encontros na mesa de negociação com os representantes dos trabalhadores, quando foi apresentada a real situação econômica da estatal e propostas para o acordo dentro das condições possíveis, considerando o prejuízo acumulado na ordem de R$ 3 bilhões. Mas as federações, no entanto, expuseram propostas que superam até mesmo o faturamento anual da empresa, algo insustentável para o projeto de reequilíbrio financeiro em curso na empresa.

No momento, o principal compromisso da direção dos Correios é conferir à sociedade uma empresa sustentável. Por isso, a estatal conta com os empregados no trabalho de recuperação financeira da empresa e no atendimento à população.”

 

Veja Mais

1 comentário

  • ROBERTO BRANDÃO says:

    NOTA-SE QUE O PRINCÍPIO DO ESTADO DE ANARQUIA ESTA EM ANDAMENTO E ESTE FATO É ALTAMENTE PERIGOSO POIS PODE SE TRANSFORMAR EM OUTROS ESTÁGIOS DE ESTADO COMO É O CASO DO ESTADO DE SÍTIO. FAZ ALGUM TEMPO QUE UMA ALTA AUTORIDADE DO GOVERNO PREVENIU SOBRE ISTO. ESTA AUTORIDADE ESTÁ MUITO BEM INFORMADA QUANDO AS CONSEQUÊNCIAS FUTURAS. NUMA NAÇÃO ONDE TODOS GRITAM NINGUEM TEM RASÃO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações