Baianos acusados de aplicar golpes em agências bancárias são presos em Marechal Deodoro

Cortesia

Agentes do 17º Distrito Policial prenderam, nesta quarta-feira, 09, quatro baianos acusados de aplicar golpes em instituições financeiras em Alagoas. Nesta manhã, o grupo foi preso em flagrante em uma agência bancária na cidade de Marechal Deodoro, distante 30 quilômetros de Maceió.

Segundo dados repassados pelo delegado Leonan Pinheiro, titular do 17º DP, para aplicar o golpe, o bando se deslocava a agências bancárias em posse de documentos falsos e tentava sacar benefícios do trabalhador, como o PIS e FGTS. Hoje, o golpe foi descoberto e o grupo preso.

“Eles usavam documentos falsos para sacar PIS e FGTS de terceiros. Hoje, nós conseguimos receber a informação de que eles estavam agindo em Marechal Deodoro e imediatamente nos deslocamos até a agência bancária. Conseguimos prender um dos envolvidos com documentos falsos e este apontou o veículo de fuga. Nós, prontamente, deslocamos equipe para tentar frustrar a fuga dos demais elementos. Ao avistar o veículo,  demos um disparo para o alto de advertência e outros disparos nos pneus deste veículo  e assim conseguimos impedir que eles fugissem. Agora, estão presos e vão ser  responsabilizados penalmente”, informou o delegado.

Os acusados foram identificados como Jonathas Matos dos Santos, Mariane Conceição da Silva, Ademildo Santos Santana e Rafael Nery de Jesus. Dentro do Fiat Argo, de cor branca e placa de Belo Horizonte, usado pelos criminosos na tentativa de fuga, os policiais encontraram ainda materiais que seriam utilizados para confecção de documentos falsos.  “No veículo, encontramos ainda três espelhos para a produção de carteiras de identidade. Há fortes indícios de que eles também produziam estes documentos falsos. Ainda estamos investigando se eles – apesar de serem baianos – moravam em Alagoas ou estavam hospedados em algum lugar”, informou o delegado.

A Polícia Civil ainda não sabe se o veículo é de locadora ou possui queixa de roubo.

Leonan informou também que os criminosos chegaram a ser presos no início deste ano tentando aplicar o mesmo golpe em uma instituição financeira de São Miguel dos Campos, mas foram soltos na audiência de custódia.

Os acusados irão responder por associação criminosa, falsidade documental e estelionato.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações