Polícia


CPC quer banir torcidas organizadas durante o Campeonato Alagoano

Assista vídeo da torcida 'surfando' no coletivo

ReproduçãoReprodução

Reprodução

Depois do incidente registrado após o amistoso entre CSA e Confiança-SE, no último domingo (11), no Estádio Rei Pelé, a Polícia Militar reúne provas para pedir o banimento das torcidas organizadas durante o Campeonato Alagoano – que terá início no próximo dia 18 de janeiro.

O pedido formalizado pela PM será enviado ao Ministério Público Estadual de Alagoas (MPE), Federação Alagoana de Futebol (FAF) e Juizado do Torcedor. Ele ocorre dois dias após membros da Mancha Azul serem flagrados “surfando” no teto de um coletivo da empresa Veleiro, na Rua Cabo Reis, no Ponta Grossa.

O vídeo se tornou um viral e deixou um alerta para os órgãos de segurança pública que serão responsáveis por garantir segurança do maior evento de futebol em Alagoas. “O jogo era entre o Confiança e o CSA, torcidas que se consideram ‘irmãs’, e isso aconteceu, então não vamos permitir esse tipo de baderna durante o Campeonato Alagoano. A torcida da Mancha Azul descumpriu um acordo firmado conosco antes da partida”, diz o tenente-coronel Sampaio do Comando de Policiamento da Capital (CPC).

Com isso, a polícia deve anexar as imagens, filmagens e boletins de ocorrência registrados no dia do jogo. A ideia é fornecer provas suficientes para que o Juizado do Torcedor defina uma punição aos torcedores. “Tivemos uma reunião ainda ontem sobre a segurança nos estádios. Não vamos permitir esse tipo de situação durante o Campeonato Alagoano. Vamos coibir a prática e responsabilizar os diretores de torcida”, afirma o coronel que informa ainda que ações ostensivas serão realizadas nos dias de jogo.

Ainda de acordo com o coronel, as imagens vão ser utilizadas para identificar os criminosos e evitar o acesso em outros jogos. O time azulino volta a campo nessa quarta-feira (14), às 20h30, em Aracaju, contra o mesmo Confiança.

A estreia do CSA no Campeonato alagoano ocorre no dia 21, contra o Santa Rita, no Estádio Rei Pelé.

Vandalismo do Centro

Outro alvo de vandalismo durante o pós-jogo ocorreu no Centro de Maceió. Populares afirmaram que Integrantes da Mancha Azul depredaram lojas na região.

Uma lanchonete teria sido alvo do vandalismo, ela teve uma das portas de acesso arrombada. Outros estabelecimentos tiveram as portas pichadas com os dizeres: “A Mancha Hú A Mancha é Rei”.

Militares do 1º Batalhão de Polícia Militar chegaram a ser acionados para localidade, mas nenhum suspeito foi detido.

Assista Vídeo


Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>