Polícia


Condenado por duplo homicídio, Tiago ‘Lampião’ é preso em Maceió

Priscylla Régia/Alagoas 24 HorasPromotor Alfredo Gaspar de Mendonça

Promotor Alfredo Gaspar de Mendonça

Após anos foragido, Tiago da Vera Cruz, conhecido como Tiago ‘Lampião’, foi preso no final da manhã desta quinta-feira, 13, durante uma ação conjunta entre a inteligência da Polícia Militar, Gecoc (Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado) e o Batalhão de Radiopatrulha.

Segundo a assessoria de comunicação do Ministério Público do Estado, Tiago Lampião vinha sendo monitorado desde que chegou de Recife, na madrugada de hoje e foi pego no momento em que se dirigia à casa do pai, o ex-prefeito de Campo Grande, Cyro da Vera Cruz. Desde que fugiu do Estado de Alagoas, Tiago usava documentos falsos, com o nome Thiago Eduardo de Melo Costa.

‘Lampião’ foi condenado em 2010 a 26 anos de prisão, por um duplo homicídio ocorrido em outubro de 2002. As vítimas, Nilton Muniz e Genaldo Ferreira, foram mortas após uma discussão em um bar no Eustáquio Gomes.

Em conversa com a imprensa, Tiago se disse inocente e atribuiu o crime a outras duas pessoas. "Eu já provei minha inocência. Nestes crimes, tiveram dois autores materiais confessos, mas não foram colocados no processo. Por conta das circunstâncias, fui obrigado a utilizar o nome falso", informou o acusado.

Além do duplo homicídio, há informações de que Tiago é acusado de participação em um sequestro seguido de morte, em 2001.
Esta não é a primeira vez que Tiago da Vera Cruz é preso. Em 2006 ele foi encaminhado à Delegacia do 4º Distrito de Polícia e em seguida liberado.

"Ele estava foragido há 6 anos e passou pelos estados de Pernambuco, Maranhão e Bahia. Ele estava sendo investigado há um mês e meio e chegou nesta madrugada a Maceió junto com a esposa grávida. Nesta manhã, a prisão foi efetivada", disse o promotor Alfredo Gaspar de Mendonça.

Ainda segundo o promotor, todos os crimes foram cometidos por motivos fúteis. Além disso, o acusado – que estava morando atualmente em Recife – vinha à capital alagoana frequentemente e contava com o apoio de familiares e integrantes da Polícia Militar.

"Ele vinha a Maceió e contava com o apoio de policiais militares. Eles foram identificados e já estão sendo investigados. Com relação às outras pessoas que ele acusa no crime, Tiago sempre arruma pessoas para responder por ele. Não temos dúvida que ele cometeu o delito e quer imputar a outra pessoa", informou o promotor.

Além das condenações pelo duplo homicídio, Tiago da Vera Cruz deverá responder ainda por falsificação de documentos.


Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>