Educação


Reeducandos do sistema prisional alagoano são aprovados no Enem

Agência AlagoasA diretora de Educação, Produção e Laborterapia diz que o trabalho é alcançar resultados ainda melhores nas próximas provas; o custodiado C.A.J. alcançou a terceira melhor pontuação entre os reeducandos do sistema prisional

A diretora de Educação, Produção e Laborterapia diz que o trabalho é alcançar resultados ainda melhores nas próximas provas; o custodiado C.A.J. alcançou a terceira melhor pontuação entre os reeducandos do sistema prisional

Horas de estudo e muita dedicação: esses foram alguns dos fatores que contribuíram com o resultado positivo alcançado por 40 reeducandos do sistema prisional alagoano no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Além de concorrerem a vagas nas universidades através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), os custodiados também poderão tentar uma vaga pelo Programa Universidade para Todos (Prouni) ou conseguir certificação do Ensino Médio.

Para concorrer ao Sisu, o aluno deve preencher alguns requisitos como não zerar a redação e obter média igual ou superior a 500 pontos. Já no Prouni, os reeducandos que não zeraram a redação e que tiveram média igual ou superior a 450 poderão tentar ingressar em faculdades particulares. A certificação do Ensino Médio será fornecida para aqueles que obtiveram nota igual ou maior que 450 nas disciplinas e nota igual ou superior a 500 na redação do Enem.

No total, 13 custodiados poderão concorrer a vagas no Sisu, 24 reeducandos no Prouni e três custodiados receberão certificado de conclusão do Ensino Médio. Segundo a diretora de Educação, Produção e Laborterapia da Superintendência de Administração Penitenciária, Andréa Rodrigues, os reeducandos que conseguiram resultados positivos já foram inscritos no Sisu e puderam escolher as graduações que gostariam de obter. De acordo com ela, novas atividades estão programadas para aumentar o número de aprovados nos próximos anos.

“Estamos fechando uma parceria com a WiLivros e vamos oferecer aos reeducandos um módulo preparatório para o Enem, o mesmo utilizado na rede estadual de ensino. Os custodiados terão acesso a um banco de dados com questões de provas do Enem realizadas em anos anteriores e, ao responderem as perguntas, caso marquem uma alternativa incorreta, será iniciada uma videoaula explicando qual a resposta certa. Dessa forma, esperamos alcançar resultados ainda melhores nas próximas provas”, explicou a diretora.

A reeducanda S.S, que cumpre pena no Presídio Feminino Santa Luzia, conquistou a segunda nota mais alta dentre as alcançadas no sistema prisional. Silvana afirmou que a conquista de uma vaga no ensino superior representa uma oportunidade de recomeço. “Recebi a notícia da nota com muita alegria e escolhi a licenciatura no curso de Ciências Sociais, pois quero fazer alguma coisa por aqueles que, como eu, enfrentaram uma situação de privação da liberdade. Não sei se conseguirei passar, mas irei continuar tentando, pois acredito que o conhecimento proporciona milagres”, disse.

O custodiado C.A.J. alcançou a terceira melhor pontuação entre os reeducandos do sistema prisional que participaram da prova do Enem. C.A.J cumpre pena no Núcleo Ressocializador da Capital e trabalha no Espaço de Leitura Paulo Rodrigo, inaugurado em 8 de agosto de 2013 na unidade prisional. Ele afirmou que o trabalho na biblioteca e o hábito da leitura contribuíram com o resultado alcançado. “Além de ler nas horas vagas também gosto de fazer o resumo das obras que li. Sem dúvidas, ter amplo acesso aos livros facilitou o aprendizado”, concluiu.

Fonte: Agência Alagoas

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>