Maceió


Gratuidade à paisana: Associação da PM pede apoio da Arsal

Ascom ArsalAscom Arsal

Ascom Arsal

Um encontro entre representantes da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar (ACS/AL) e dos sindicatos dos transportadores complementares e das empresas de ônibus que realizam o transporte rodoviário intermunicipal deve ocorrer nos próximos dias na Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Alagoas (Arsal).

A decisão de agendar a reunião foi tomada na manhã desta quarta-feira, 21, durante o encontro ocorrido entre o presidente da Arsal, Waldo Wanderley e o vice-presidente da ACS, cabo Rogers Tenório, na sede da agência reguladora.

O cabo fez um apelo para que a Arsal, como órgão responsável pela regulação do Transporte Intermunicipal, sensibilizasse o governo, empresários e transportadores complementares para permitir o embarque gratuito de militares em serviço à paisana, ou seja, sem estarem fardados, nos ônibus e nas vans intermunicipais.

“O policial fardado é um alvo para os criminosos e uma ameaça a segurança dos demais passageiros do transporte coletivo”, argumentou o PM, citando como o exemplo o assassinato do militar Walter de Sá Carvalho, dentro de um micro-ônibus, ocorrido na semana passada em Atalaia.

Waldo Wanderley disse que a solicitação da categoria é justa, mas explicou que a Arsal não tem ferramentas para intervir diretamente no assunto. “A Arsal regula o que está na lei e não existe legislação específica neste caso. Ou se faz um acordo entre as partes ou a Associação precisará buscar alternativas, como pleitear a criação de um projeto de lei que regulamente a gratuidade”, finalizou o presidente.

Fonte: Ascom Arsal

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>