Polícia


Mais dois são mortos em Coruripe; IML registrou sete homicídios

Neilton Neia/AquiAcontece/CortesiaNeilton Neia/AquiAcontece/Cortesia

Neilton Neia/AquiAcontece/Cortesia

Policiais da cidade de Coruripe – distante 90 quilômetros de Maceió – estão preocupados com o crescente número de homicídios registrado no município do litoral Sul de Alagoas. Nas últimas 24 horas mais duas pessoas foram assassinadas.

Os crimes foram registrados num intervalo de 30 minutos. Nadson Gomes de Casto, 30 anos, foi assassinado a tiros por volta das 19h desta segunda-feira, dia 9, na Rua Elvis de Castro Reis, no Centro de Coruripe.

Os levantamentos policiais apontam que a vítima seria usuária de drogas e foi morta com vários tiros. Moradores da região não souberam repassar qualquer informação que levasse a polícia a identificar o autor, ou autores, do crime.

O segundo homicídio aconteceu por volta das 19h30, na localidade conhecida como Alto do Cruzeiro, na zona rural do município. O pedreiro Joelson dos Santos, 28, foi atingido com vários tiros. Ele chegou a ser socorrido para o hospital de Coruripe, mas faleceu no momento em que era transferido para o Hospital Geral do Estado, em Maceió.

Ainda na região do litoral Sul, a polícia registrou um assassinato na cidade de Piaçabuçu. O vigilante Cristiano José Carmo Machado, 36 anos, foi executado a tiros nas margens da AL-225. Não há informações sobre motivações ou autor do crime.

Deram entrada ainda nos Institutos Médico Legal de Maceió e Arapiraca os corpos de Igor Henrique Rosendo da Silva, 16, morto a tiros no Vergel do Lago – o crime foi relatado pelo Alagoas24Horas no início da tarde de ontem; Aramis de Oliveira, 27, assassinado a tiros na madrugada de segunda em Boca da Mata; e Davi dos Santos, 21, assassinado na madrugada de segunda na cidade de Teotônio Vilela.

E ainda na madrugada desta terça-feira, dia 10, Genival dos Santos, de 42 anos, teve a casa invadida e foi executado na cidade de Teotônio Vilela. A esposa da vítima também foi baleada e está internada na Unidade de Emergência do Agreste.



Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>