Operação Gabiru: TRF aceita denúncia contra prefeitos

ALEDeputado Cícero Amélio

Deputado Cícero Amélio

O Tribunal Regional Federal (TRF) da 5ª Região, em Recife, julgou nesta quarta-feira, 21, o processo contra os acusados de desviar recursos destinados à compra de merenda escolar em municípios do interior de Alagoas, presos pela Operação Gabiru, da Polícia Federal. O TRF acatou a denúncia contra os oito prefeitos acusados, que responderão à ação penal.

Os acusados são os prefeitos de Igreja Nova, Neiwton Silva; São Luiz do Quitunde, Cícero Cavalcante; São José da Laje, Paulo Roberto Pereira; Matriz do Camaragibe, Marcos Paulo (que renunciou recentemente); Porto Calvo, Carlos Eurico Leão e Lima, o Kaíka; Marechal Deodoro, Danilo Dâmaso; Feira Grande, Fábio Lira e Canapi, José Hermes, acusados de desviar verbas do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação e de lavagem de dinheiro. O esquema pode ter desviado R$ 1,8 milhão, segundo a PF.

Apenas o deputado Cícero Amélio, julgado hoje – teve denúncia negada pelo TRF. De acordo com o advogado do parlamentar, José Fragoso, Amélio está livre de todas as acusaçoes. "Depois de três anos de constrangimentos e sofrimento a Justiça é feita.A verdade tarda mas não falha", disse Fragoso.

Ainda segundo o advogado, o processo, cujo relator foi o desembargador Marcelo Navarro, cabe recurso. A Operação Gabiru foi desencadeada no dia 17 de maio de 2005 e cumpriu 31 mandados de prisão temporária e 61 mandados de busca e apreensão.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações