Retardatários enfrentam fila para regularizar situação no TRE

ALAGOAS 24 HORASJosé Ailton defende o referendo pelo desarmanento

José Ailton defende o referendo pelo desarmanento

Eleitores que deixaram para o último dia as transferências do título de eleitor e inscrições para participarem do referendo que acontecerá no dia 23 de outubro se depararam com enormes filas em frente ao Cartório eleitoral da 1ª zona de Maceió. Muitos retardatários reclamam da falta de organização da segurança do cartório, alegando que a ordem das fichas distribuídas não estão sendo seguidas.

“Creio que existe prioridade na entrada do cartório. Cheguei às 5h e ainda estou na fila com a ficha número 181 e a pessoa do número 300 acabou de entrar” reclama a vendedora Maria Cícera de Assis.

De acordo com o policiamento do local o tumulto será contido com a reorganização das filas.

O TRE afirma que até o referendo serão postas em prática campanhas publicitárias com o intuito de instruir a sociedade sobre a importância do voto
relativo à comercialização de armas e munição no país.

Justificativa

O voto é obrigatório para os maiores de 18 anos e facultativo para os analfabetos; os maiores de 70 anos e menores de 18 anos. O eleitor que estiver fora do país na data do referendo tem até 30 dias, após o seu retorno, para se justificar perante a Justiça Eleitoral.

Quem estiver no país, mas fora de seu domicílio eleitoral no dia do referendo, terá 60 dias para regularizar sua situação.

Segundo o Juiz eleitoral da 1ª zona, Celyrio Adamastor Tenório Accioly, os retardatários que não se inscreverem para o referendo ou não fizerem a transferência do título de eleitor, terão 30 dias após o pleito para justificar a ausência. Após o prazo, segundo o juiz, sofrerão punições com multas mínimas de R$ 3,80. Já os funcionários públicos serão advertidos.

O estudante José Ailton de Araújo Silva, de 23 anos, portador de deficiência visual, a pesar de comparecer ao cartório no ultimo dia, tem pressa para tirar a 2ª via do título de eleitor. Ele quer fazer parte da votação referente ao desarmamento. “Apóio desarmamento se realmente a Lei for cumprida com rigor, sem fazer distinções de classe, raça ou grupos sociais” afirma .

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações