Confirmado depoimento da mulher de Valério sem habeas corpus

A mulher e sócia do empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, Renilda Maria Santiago, vai depor hoje, à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito dos Correios. Valério é acusado de operar o mensalão.

A exemplo do marido, do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e do ex-secretário-geral da legenda Sílvio Pereira, Renilda também entrou com pedido de habeas corpus preventivo no Supremo Tribunal Federal (STF), só que, sem sucesso.

Para o senador Alvaro Dias (PSDB-PR), não há problema em que Renilda compareça à comissão protegida pelo recurso jurídico para depor à CPI.

– O habeas corpus não ensina a mentir, ela mente se preparada para a mentira. Eu não vejo motivos para ela mentir, já que certamente não é a responsável pela arquitetura desse plano de corrupção – disse Alvaro, acrescentando imaginar que Renilda esteja "contrariada" e tenha "motivos de sobra para dizer verdades e trazer informações".

O presidente da CPI, senador Delcidio Amaral (PT-MS), afirmou em entrevista à TV Senado que os parlamentares aprenderam uma lição: não pedir a abertura dos sigilos antes de ouvir os depoentes, já que, na condição de investigados – após a quebra – eles sempre recorrem à proteção do habeas corpus.

– Não se deve quebrar os sigilos antes de ouvir as pessoas – ponderou.

Nesta semana, além do depoimento de Renilda, os parlamentares poderão realizar diligências a bancos e empresas em busca de documentos, com o apoio da Polícia Federal. Delcidio também afirmou que providências mais duras, com mandado de busca e apreensão, poderão ser tomadas, caso persista a dificuldade de acesso da CPI aos documentos.

Os parlamentares também estão ansiosos pela chegada dos papéis apreendidos pela polícia em Belo Horizonte, onde se encontra a lista de beneficiários dos saques realizados no Banco Rural. A documentação foi enviada ao STF.

– Em função das informações que chegam, tenho a esperança de que pode ser uma prova documental da maior importância, inquestionável, que vai nos permitir indiciar pessoas ao final com a convicção de estarmos agindo corretamente – avaliou Alvaro Dias.

amanhã, a CPI realizará reunião administrativa para discutir e votar novos requerimentos. E, na terça-feira seguinte (2), ouvirá os responsáveis pelos maiores saques das contas do Banco Rural identificados até agora: a funcionária da SMPB Simone Vasconcelos e o policial civil de Minas Gerais David Rodrigues Alves.

Prova
O senador Romeu Tuma (PFL-SP), em entrevista à TV Senado na manhã de segunda-feira (25), revelou que está trabalhando pela apreensão do veículo Land Rover do ex-secretário geral do PT Silvio Pereira. O carro foi presente de César Oliveira, dono da empresa GDK, que venceu licitações para a adaptação de plataforma da Petrobras.

– O carro deve ser apreendido, já que é uma prova material clara da corrupção praticada por Silvio Pereira – avaliou o senador.

Tuma também criticou as declarações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante o fim-de-semana, que acusou "as elites" de tentarem derrubá-lo:

– Não entendo qual elite quer derrubá-lo. É uma agressão inesperada – afirmou.

Fonte: Agência Senado

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações