Peru assina contrato para construir polêmica estrada até Brasil

Apesar das duras críticas sobre seu custo, o presidente do Peru, Alejandro Toledo, assinou na quinta-feira um contrato de 810 milhões de dólares para a construção de uma estrada que unirá os territórios peruano e brasileiro.

Políticos da oposição e analistas criticaram o contrato assinado com as empresas brasileiras Norberto Odebrecht e Andrade Gutierrez, acusando-o de superfaturado e que o acordo não havia sido avaliado por inteiro ainda.

O chamado Eixo Viário Interoceânico Sul unirá três portos peruanos ao Brasil, com o objetivo de aumentar o comércio bilateral e o comércio com a Ásia. O projeto deve estar concluído dentro de dois anos.

As empresas brasileiras ganharam uma concessão de 25 anos para explorar três trechos de 1.200 quilômetros. A estrada terá um total de 2.603 quilômetros, dos quais 1.514 já estão asfaltados.

"Essa obra é um exemplo vivo da almejada integração física sul-americana e descentralização", afirmou Toledo depois de assinar o contrato, no Palácio do Governo, em Lima.

A estrada unirá o povoado fronteiriço de Assis, no Estado do Acre, com os portos peruanos de Ilo, Matarani e Marcona, no oceano Pacífico. Prevê-se que a obra permitirá um aumento de 1,5 ponto percentual do Produto Interno Bruto (PIB) do Peru.

O projeto viário abarcará 32 por cento do Peru e beneficiará 20 por cento dos 28 millhões de peruanos em dez regiões, afirmou Toledo.

O líder peruano anunciou que no final de agosto vai dar início às obras ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva "abrindo caminho com machado e picareta" na selva peruana.

Toledo e Lula disseram em dezembro que uma parte da obra seria financiada pelo Banco do Brasil e outra, pela Corporação Andina de Fomento (CAF), o braço financeiro dos países andinos.

"O que está em discussão não é a importância da obra, mas a forma como ela está sendo feita. Há indícios de superfaturamento e há questionamentos técnicos," disse o economista Alejandro Indacochea.

Fonte: Último Segundo

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações