Alagoanos contam experiência com Katrina nos EUA

Os universitários alagoanos Ednaldo Carlos e Thaísa Vilanova contaram com exclusividade para o “Alagoas 24horas” a experiência vivida com o Katrina – furacão que arrasou várias cidades no sul dos Estados Unidos. Embora residam em Boston, no Estado de Massachustts, os dois alagoanos vivenciam o rescaldo dos efeitos do fenômeno; Boston, localizada no nordeste norte-americano, está na rota de dissipação do furacão em direção à região dos Grandes Lagoas, na fronteira com o Canadá.

Ednaldo cursa Administração e Thaísa é estudante de Nutrição, ambos da Universidade Federal de Alagoas (Ufal); os dois decidiram trabalhar e estudar inglês nos Estados Unidos, com visto de permanência para quatro anos, e, embora já tenham enfrentado problemas com a nevasca, eles consideram que nada se compara aos efeitos do Katrina. Embora distantes do centro de maior
incidência do furacão, eles contaram que o tempo mudou radicalmente no nordeste dos Estados Unidos; além das nuvens carregadas que se precipitam em chuvas inesperadas nessa época do ano, venta forte e muitas árvores e telhados de residências não resistem à ventania.

O RELATO

Eis o que conta o alagoano Ednaldo Carlos: “O Furacao Katrina, a principio, se formou na área costeira da Flórida , ainda como uma forte tempestade. Ao se locomover pelo o Golfo do México, costa sudoeste dos EUA , tornou-se um furacão como jamais se viu na América. As altas temperaturas no oceano, o forte vento e a aproximação com a água dos rios, lagos e mar fez com que o fenômeno tomasse proporções imprevisíveis para todos , principalmente os moradores daquela região.

Vale ressaltar que New Orleans é uma das cidades mais pobres dos Estados Unidos e, apesar de vários alertas, inclusive do presidente George W Bush , o Katrina foi imensurável. A região do Mississippi , que esta geograficamente situada abaixo da linha do mar, encontra-se em estado evacuação total, com previsão de retorno à normalidade no mínimo em dois meses. As águas vindas dos lagos e rios deixaram quase toda a cidade submersa; as barreiras de contenção das águas não resistiram à força do furacão.

Hoje os EUA estão em estado de comoção geral, com varias campanhas de solidariedade às vitimas; nesse momento o Katrina corta o Pais em direção ao norte, só que agora em forma de tempestade normal ou nuvens carregadas. Na região de Boston , Massachusetts , por toda esta semana chove e venta bastante desde a ultima segunda feira, dia da chegada do Katrina, porem nada grave , nem assustador. "Recover will take 2 years" (a restauração terá 2 anos de projeção, assim diz o jornal de maior circulação da região de New England, edição de hoje, referindo-se à destruição no Estado de Lousiana.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações