Brasileiros fogem de prisão na Bolívia

Criminosos de alta periculosidade, sendo ao menos dois brasileiros e um paraguaio, conseguiram fugir na quinta-feira de uma cadeia de segurança máxima de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia. A recomendação é que a população evite sair de casa, durante o final de semana.

O paraguaio Derlis Dávalos Cartazo, capturado no início do mês sob acusação de ter roubado três bancos, foi apontado como líder da ação.

Seus dois principais comparsas seriam os brasileiros Sandro de Carvalho e Paulo da Silva Oliveira. Carvalho estava preso pelo assassinato da ex-procuradora de Justiça Mónica von Borries. Silva cumpria pena pelo assassinato de um policial, durante um dos roubos a banco.

Para fugir, os 24 presos usaram um caminhão carregado de tijolos que foi autorizado a entrar em um dos pavilhões da cadeia de Palmasola. O caso está sendo investigado.

Eles derrubaram o portão principal da unidade prisional e atiraram contra policiais e funcionários, para abrir caminho. Dois dos presos morreram durante o tiroteio. Outro foi recapturado ao cair do caminhão. Dois policiais ficaram feridos.

Quando saíram, os criminosos abordaram diversos ônibus, para fugir em diferentes direções.

Por meio de um relatório oficial divulgado nesta sexta-feira, o diretor da cadeia, Grover Campero, afirmou não saber como os presos obtiveram armas e disse ter tentado disparar para evitar a fuga, mas sua arma teria travado.

Fonte: Folha Online

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações