Funcred e grupo Guia implantam quatro unidades demonstrativas de inhame

Já se encontram em fase de conclusão as quatro unidades demonstrativas de lavouras de inhame que estão sendo implantadas por meio de convênio firmado entre o Fundo de Microcrédito do governo do Estado (Funcred) e a Organização Não-Governamental Guia (Grupo de Impulsão de Projetos do Agronegócio do Vale do Paraíba, nos municípios de Mar Vermelho, Quebrangulo, Chã Preta e Viçosa).

O objetivo, segundo a secretária gestora do Funcred, Genilda Leão, é promover o cultivo do inhame de forma experimental, utilizando o que foi absorvido de inovação tecnológica junto a entidades de pesquisa, e a experiência adquirida pelos agricultores e técnicos. “O propósito dessas unidades é servir como base para a identificação de sistemas de produção adequados para a cultura e difusão dos resultados para os agricultores da região”, destacou Genilda.

Conforme explicou o presidente do Guia, José Galba Rocha, as quatro unidades vão funcionar com irrigação, mas a intenção é implantar mais duas unidades demonstrativas em Paulo Jacinto e Pindoba, só que usando a cultura de sequeiro, que corresponde a 98% do cultivo de lavouras no Estado.

Exportação – Com relação à exportação do inhame, uma das metas do convênio firmado entre o Funcred e o Guia, os agricultores decidiram aguardar a próxima safra, diante do aumento da demanda em Alagoas, resultando em melhores preços do produto no mercado local.

“Esse é um fato positivo para o agricultor. Se houve melhora do preço para o produtor no Brasil não temos porque investir na exportação neste momento. Talvez seja o caso de procurar meios para aumentar a produção. Mas tudo isso será amplamente discutido com eles”, explicou Galba.

No período de maio a junho deste ano, o grupo Guia voltará a mobilizar os 500 agricultores da área de abrangência do projeto, distribuídos em 25 comunidades, para uma avaliação das ações desenvolvidas até o momento. No mês de julho haverá um grande encontro para se discutir o diagnóstico da avaliação e as perspectivas de mercado.

Dia de Campo – Além dos encontros de avaliação, serão realizados dias de campo, sendo o primeiro no mês de setembro, em Quebrangulo, envolvendo os agricultores desse município, de Paulo Jacinto e de Mar Vermelho. O segundo dia de campo acontecerá em outubro, na cidade de Chã Preta, com os produtores locais, de Viçosa, Pindoba e Cajueiro. A atividade consta de palestras, apresentação das avaliações junto aos produtores e divulgação das novas tecnologias.

Para o presidente do Guia, o estímulo à cultura do inhame no Vale do Paraíba é uma singular oportunidade de promover o desenvolvimento socioeconômico desejado, sendo necessárias ações imediatas de suporte tecnológico à cultura, para desenvolver atividades dentro dos padrões de qualidade e produtividade adequados à geração de emprego e renda.

Fonte: Secom

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações