Filme A ilha dos escravos terá pré-estréia em Maceió e Marechal Deodoro

Maceió será palco da pré-estréia de mais um longa-metragem, que teve cenas rodadas na capital e na cidade histórica de Marechal Deodoro. Trata-se do filme A ilha dos escravos, uma co-produção do Brasil, Portugal, Cabo Verde e Espanha, dirigido por Francisco Manso, que será lançado entre os meses de outubro e novembro. Além de Maceió, está prevista uma exibição ao ar livre em Marechal Deodoro e mais duas pré-estréias em Cabo Verde e Portugal.

O superintendente de Fomento à Atividade Cinematográfica e Audiovisual, Chico de Assis, enfatizou a importância de o Estado ter a honra de lançar um filme que envolve quatro países na produção e com lançamento mundial simultâneo no Brasil, França, Espanha, Portugal e Cabo Verde. “É importante ressaltar o apoio logístico e institucional dado pelo governo de Alagoas, numa parceria com o trade turístico e a prefeitura de Marechal Deodoro”, destacou. A antiga capital alagoana foi escolhida devido à riqueza do seu patrimônio arquitetônico, religioso e natural.

Chico de Assis informou, ainda, que os produtores e parte do elenco estarão em Maceió durante a pré-estréia do filme. O longa-metragem conta com nomes como os brasileiros Milton Gonçalves, Zezé Motta, Vanessa Giácomo e Francisco de Assis; os portugueses Diogo Infante, Vitor Norte e João Lagarto e os cabo-verdianos Ângelo Torres, Josina Fortes e Luis Évora, entre outros. Após a exibição nos cinemas, o filme será veiculado pela emissora portuguesa RTP como minissérie.

Sinopse

O roteiro do filme é da autoria de Antônio Torrado, adaptação do romance O escravo, escrito em 1865 pelo português José Evaristo de Almeida, que se encontrava desterrado na antiga colônia portuguesa. A história se passa na ilha de Santiago, em Cabo Verde, durante a primeira metade do século XIX e tem como pano de fundo o levantamento de tropas na Cidade da Praia, instigado por oficiais desterrados em conseqüência da derrota dos partidários de dom Miguel na guerra civil portuguesa.

É nesse contexto que se desenrola a história de um amor impossível de um escravo, João (Ângelo Torres), pela sua senhora, a bela mestiça Maria (Vanessa Giácomo). O triângulo amoroso é completado pelo amor incondicional da escrava Luísa por João. A trama ganha novos contornos com a chegada à ilha do misterioso Albano (Diogo Infante).

A aventura dos conspiradores brancos cruzará com a revolta dos negros e a ilha vai transformar-se num barril de pólvora. O episódio deixará marcas profundas para o futuro de Cabo Verde. Mais informações sobre o filme no site www.ilhadosescravos.com

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações