Justiça


Acusado de matar PM senta no banco dos réus; Motivação nunca foi esclarecida

Acontece na tarde desta quarta-feira, 11, o julgamento do jovem acusado de matar o subtenente da Polícia Militar José Carlos Roque, de 49 anos, morto a tiros em agosto de 2011, no prédio-sede da Escola Superior de Magistratura, no bairro do Farol. Três pessoas chegaram a ser presas na época do crime, mas apenas José Wellington Bispo da Silva foi pronunciado pelo assassinato.

Na época do crime, testemunhas afirmaram que José Wellington, Rodolfo Marques do Nascimento, ambos com 18 anos, e um menor de 17 anos, teriam chegado ao prédio da Esmal em um Chevette e aberto fogo contra o militar, que fazia a segurança do estacionamento da unidade da Justiça alagoana. Nada foi roubado.

Os depoimentos dados à época foram contraditórios, com José Wellington e Rodolfo trocando acusações sobre a autoria dos disparos. Mesmo após a pronúncia, o réu continuou alegando não ter participação no crime e negando sequer conhecer o militar, que no dia do assassinato chegou a ser socorrido, mas morreu devido à gravidade dos ferimentos.

O julgamento terá inicio às 13h, na 9ª Vara Criminal da Capital, no Barro Duro, e será presidido pelo juiz Geraldo Amorim.


Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>