‘Ex-governador assinou cheque em branco para militares’, diz secretário

Renan Filho assina no TJ acordo com militares

Thiago Henrique/ACS
Thiago Henrique/ACS

Um dia de intensa negociação, tensão, bate-boca e reviravolta. Assim foi a quinta-feira, 12, para os militares de Alagoas. No final da noite, em assembleia realizada pela categoria, integrantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros acataram a proposta apresentada pelo governo e descartaram definitivamente a operação padrão.

Momentos antes, no entanto, a própria categoria havia aprovado a operação. O impasse girava, sobretudo, pelo pagamento da reposição dos IPCAs. O percentual será dividido em três parcelas, sendo 6,84% em julho de 2015; 5% em janeiro/2016 e 5% em abril/2016, todos com base na tabela de janeiro de 2015.

O secretário de Defesa Social, Alfredo Gaspar de Mendonça, chegou a ir à assembleia e destacar a postura de consenso do governador Renan Filho e ainda acusou o gestor anterior, Teotonio Vilela, de “passar um cheque em branco para a categoria”.

As negociações, além do reajuste, ainda envolveram lei de promoções e serviço voluntário (bico legal). No começo da noite, apesar de todos os apelos, a assembleia votou pela operação padrão.

Nova reunião a portas fechadas e nova assembleia foi realizada, desta vez sendo aprovada a proposta do governo. Renan Filho irá formalizar o acordo na manhã desta sexta-feira, às 10h30, no Tribunal de Justiça de Alagoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *