Ponto Final: Animais Fantásticos e Onde Habitam

d7371dd9872ce3c05e9f8a5f3dfbd7a7Desde ontem (17) os fãs do bruxinho Harry Potter estão comparecendo aos cinemas para assistir “Animais Fantásticos e Onde Habitam”. Mas o qual a ligação dessa produção com o universo criado por J.K. Rowling? Fui assistir e vou expor alguns pontos que chamaram atenção.

Totalmente diferente do mostrado nas sagas anteriores, a primeira novidade é que a obra é exclusiva dos cinemas, portanto não há comparações com a literatura. Os primeiros minutos do filme são parados e podem fazer você querer sair da sala de cinema. Porém o longa apresenta uma maturidade para os fãs desse universo que já não são mais crianças.

A narrativa se passa 40 anos antes dos acontecimentos em Hogwarts e, até o momento, não traz referência aos personagens já conhecidos. O filme traz um tom muito mais político de união, empoderamento e o combate à intolerância.  Tudo isso, sem deixar os efeitos especiais e toda a magia conhecida do público.

O protagonista não é uma criança, mas um bruxo adulto, bem interpretado por Eddie Redmayne que carrega em sua aventura temas como xenofobia, racismo, machismo e preconceitos. Problemas que se apresentam maiores que as forças do mal.

O seu fim deixa, um gosto mesmo que pequeno, de uma continuação. Segundo os especialistas, o ideia é uma trilogia, mas acho que um segundo seria suficiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *