Blog

Blog do Mousinho

Todas as postagens são de inteira responsabilidade do blogueiro.

Fraude ou roubo, eis a questão

A votação para ampliar de 21 para 31 vereadores na Câmara, numa matéria polêmica que vinha sendo discutida há muito tempo, terminou em confusão. A vereadora Heloísa Helena disse que ou houve fraude ou roubo, uma vez que os votos apurados foram de 14 a 6, mas ela tinha em mãos 7 votos de vereadores que votaram contra, placar que deveria ser de 13 a 7. Está aí instalada a confusão. Heloísa acha que a contagem foi muito suspeita, já que Netinho Barros não compareceu à sessão. O mais sensato, já que a maioria era a favor do projeto, que a votação fosse aberta, transparente, o que parece não ter acontecido.
O escândalo já está nas ruas e a população volta a questionar a necessidade da Câmara ter mais dez vereadores em seus quadros. Que o projeto é legal ninguém discute. Mas se discute se há realmente necessidade de se criar mais dez vagas, onde oneraria e muito o poder legislativo municipal. Ninguém acredita, a exemplo da própria Heloísa Helena, de que não vá se gastar mais. É uma questão apenas de matemática. O problema agora é esclarecer se ocorreu ou não fraude no processo de votação e isso tem que ser apurado pelo presidente da Casa, vereador Galba Novaes, que sempre se mostrou contra a esse projeto.
Enquanto se discute se houve fraude ou roubo, a verdade é que a Câmara de Maceió volta novamente a ficar na vitrine, desta vez com um episódio negativo e que atinge a todos na Casa de Mário Guimarães.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações