Novas denúncias levam Renan novamente ao olho do furacão na Operação Lava Jato

Respondendo ainda a 11 inquéritos no Supremo Tribunal Federal, onde nega participação em todos, o senador Renan Calheiros volta ao noticiário nacional. Desta vez foi com a denúncia de Carlos Alexandre Souza Rocha, mais conhecido como o Ceará que, em delação premiada, disse que entregou R$ 500 mil em propina ao senador Renan Calheiros para que ele sepultasse no Senado a instalação de uma CPI da Petrobras. Quem disse isso foi o jornalista Pablo Fernandes, da Rádio Band News FM.

Os detalhes da operação são tão graves, que o delator disse que quem recebeu o dinheiro em nome do senador foi exatamente aquele que todos conhecem em Alagoas, o Milton Lyra tido como operador do MDB e solto da cadeia por decisão do ministro Gilmar Mendes. Como em outras oportunidades, Renan nega tudo. Na reportagem, também publicada no Diário do Poder, Ivo Queiroz Costa Filho seria um amigo do Ceará, “que ficou responsável por levar o dinheiro obtido com o empresário francisco Hermano Pereira Lemke para Milton Lyra.

O cerco começa a apertar e sempre com novas denúncias de suposto ato de corrução.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações