Blogs


O Núcleo Temático da Criança e do Adolescente NTCA/UFAL debate o 18 de Maio no auditório da Reitoria.

Esta postagem é de total responsabilidade do blogueiro.

WhatsApp Image 2017-05-18 at 17.53.19

O Núcleo Temático da Criança e do Adolescente NTCA/UFAL realizou esta semana um mini curso para cerca de 315 participantes, entre estudantes, professores e representantes de movimentos sociais.

WhatsApp Image 2017-05-18 at 17.52.35

A Profa. Dra. Marcia Iara Costa da Silva Rego da Faculdade de Serviço Social / Ufal e líder do Núcleo Temático da Criança e do Adolescente coordenou os trabalhos, e segundo ela, os objetivos foram alcançados, pois além da procura pelo mini curso, os participantes tiveram a oportunidade de obterem informações importantes através das ótimas palestras dos profissionais convidados para o evento.

O mini curso teve apoio total da Magnifica Reitora da UFAL  Maria Valéria Correia.

WhatsApp Image 2017-05-18 at 17.52.34

O evento contou com os seguintes palestrantes:

Graduandas em Serviço Social e Membros do NTCA Anna Emanuelly e Ana Izabele.

Graduandas em Serviço Social e Membros do NTCA Débora Tatiane e Juliana Sutareli.

Psicologa da Maternidade Escola Santa Monica Regina Coeli Japiá Mota.

Militante dos Direitos Humanos  e integrante do Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente Zumbi dos Palmares  Advogada Graça Carvalho.

Conselheira Tutelar de Rio Largo Clara Morgana.

Educador Social Átila Vieira.

O abuso sexual envolve contato sexual entre um adulto ou pessoa significativamente mais velha e com poder com uma criança/adolescente. Pelas próprias características do seu estágio de desenvolvimento, as crianças muitas vezes, não são capazes de entender o contato sexual ou resistir a ele, e podem ser psicológica, afetiva e/ou socialmente dependentes do ofensor. O abuso acontece quando o adulto utiliza o corpo de uma criança ou adolescente para sua satisfação sexual. Já a exploração sexual é quando se paga/explora para ter sexo com a pessoa de idade inferior a 18 anos. As duas situações são crimes de violência sexual.

Já foi o tempo que o “Bicho Papão” vinha na escuridão em lugares inseguros. A violência e o abuso estão em todos os lugares, em todas as classes sociais. Como explicar tamanha barbárie? Basta assistir vários programas televisivos e músicas que enaltecem a malandragem, a corrupção, a sedução, mulheres (crianças e adolescentes) “vendidas/apresentadas” como mercadorias, objetos sexuais e de prazer, em novelas, shows, programas musicais etc.

Precisamos conhecer para combater:

1) dar a conhecer o Estatuto da Criança e do Adolescente/ECA, aproximar Conselhos Tutelares, de Direitos, Assistência Social, Saúde, as ONGs e Policias Militar e Civil, dos profissionais da Educação e dos familiares de alunos. Dialogar com o(a)s aluno(a)s;

2) Efetivar a implantação dos Planos Municipais de Enfrentamento a violência sexual contra crianças e adolescentes, integralidade das políticas públicas e posicionamento baseado nos princípios dos Direitos Humanos.

WhatsApp Image 2017-05-18 at 17.53.04

Parabéns ao Núcleo Temático da Criança e do Adolescente NTCA/UFAL pelo evento.

 

 

 

 


Veja mais


33058668_1698427233578190_1909794535727169536_n

1º Seminário sobre Dependência Química que os olhos não Veem. Participe!!!

Informação: a chave da prevenção ao uso de drogas O alto consumo de drogas pelas crianças e adolescentes tem provocado um estado de alerta na sociedade. Órgãos públicos, a ...

Feliz dia das mães: Texto Danilo Della Justina

  São seis horas da manhã e meu telefone toca, atendo e do outro lado uma mãe aflita, porque seu filho ainda não voltou para casa. Ela sabe, que seu filho por ser usuário...

IMG-20180502-WA0059

Venha participar da sessão solidária do filme “Corrente do Bem”

Pensar na sociedade como sendo um lugar que pode gerar uma transformação tão grandiosa que ultrapasse os limites espaciais da vida de uma pessoa é algo que nos parece longe dem...

Bispo Filho

Bispo Filho é Administrador de Empresas e Estudante de Jornalismo.

Outros posts de Bispo Filho

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>