Blogs


Renan esperneou, esperneou, mas foi derrotado na Reforma Trabalhista no Senado

Esta postagem é de total responsabilidade do blogueiro.

O senador Renan Calheiros levou até o fim a sua estratégia de espernear e ficar ao lado do trabalhador brasileiro. Ele esperneou, um direito inalienável, mas no fim ele sabia que estava falando apenas para a plateia. A Reforma Trabalhista foi aprovada com 50 votos favoráveis, mas o senador aproveitou para agredir o governo, ficar ao lado do PT que tanto combateu e levantar uma bandeira para a sua campanha política. Renan colocou em prática sua estratégia para tentar sua reeleição ao Senado e deve percorrer o Estado de Alagoas levando aos comícios sua decisão de ser contra a Reforma Trabalhista, que ele acha que será prejudicial ao trabalhador brasileiro. Essa estratégia, como já disse em post anterior, pode até dar certo. Mas tem tudo para dar errado.


Veja mais


Prefeito cria Código de Ética para evitar corrupção

No combate à corrupção, o prefeito Eduardo Tavares, de Traipu, criou um Código de Ética no município para barrar qualquer possibilidade de corrupção. Ele acredita no seu fu...

Mesmo com derrubada do veto, comercialização de bebidas no Rei Pelé ainda é dúvida

Mesmo com a Câmara de Vereadores derrubando o veto do prefeito Rui Palmeira, que proibia a venda de bebidas alcoólicas no Estádio Rei Pelé,o Ministério Público Estadual não ...

Encontro no Palácio teria sido encenação; Renan prepara rasteira para Fernando Collor em 2022, diz colunista de Veja

O encontro no Palácio entre o governador Renan Filho, Fernando Collor e outros ex-governadores para comemorar os 200 anos de Alagoas com direito à concessão de medalhas, parece ...

Blog do Mousinho

Outros posts de Blog do Mousinho

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>