Brasil

CPI pode pedir prisão preventiva de Marcos Valério

Os integrantes da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) mista dos Correios votam nesta quarta-feira, às 10h, um requerimento para pedir a prisão preventiva do empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, apontado como o operador do suposto "mensalão", o prêmio mensal pago pelo governo a parlamentares da base aliada.

Renilda Santiago informou que o ex-ministro da Casa Civil reuniu-se com dirigentes do Banco Rural e do BMG

Renilda afirma que José Dirceu sabia dos empréstimos ao PT

Ela também afirmou que houve uma reunião de Dirceu com a direção do Banco Rural no Hotel Ouro Minas, em Belo Horizonte, e outra, em Brasília, com representantes do BMG, para discutir como seria realizado o pagamento desses empréstimos. A depoente revelou que soube pela imprensa das operações de empréstimo e que, depois disso, pediu detalhes ao marido.

Mercadante quer que CPI investigue esquema do PSDB

O líder do governo no Senado, Aloizio Mercadante (PT-SP), pediu à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito dos Correios que investigue, com rigor, todas as denúncias que pesam sobre os membros do Partido dos Trabalhadores com relação a recebimento do chamado "mensalão" e do uso de dinheiro não declarado para financiamento de campanhas políticas.

Renilda diz na CPI que nunca freqüentou as empresas do marido

Renilda de Souza, mulher do empresário Marcos Valério, é ouvida pela Comissão Parlamentar Mista de Inquérito que apura supostas irregularidades nos Correios. "Nunca participei das empresas, nunca freqüentei as empresas. Se me perguntassem a cor do tapete da DNA não saberia dizer", afirmou.

Supremo pode autorizar operação pente-fino nas contas de Marcos Valério

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Nelson Jobim, deve analisar ainda hoje o parecer da Procuradoria Geral da República (PGR) sobre o inquérito o 'mensalão'. O parecer da PGR determina prazo de 15 dias para que a PF analise a lista com os nomes de pessoas que fizeram saques das contas do empresário Marcos Valério.

Estado de saúde do deputado Miguel Arraes se agrava

Agrava-se estado de saúde de Miguel Arraes

Internado desde o último dia 16 de junho, presidente do PSB, vem registrando redução nos níveis de hemoglobina e queda na pressão arterial, o que pode provocar descompensação da função cardio-respiratória.