Mundo

Palestina atravessa ‘grave crise’ por causa de sanções, diz Abbas

O líder palestino, Mahmoud Abbas, disse, neste domingo, que a Autoridade Palestina enfrenta uma 'séria crise financeira' após o anúncio de que Israel vai impor sanções à instituição. A medida israelense é uma represália ao novo Parlamento eleito pelos palestinos, amplamente dominado pelo grupo Hamas.

Deslizamento deixa 1.500 desaparecidos nas Filipinas

Ao menos 200 pessoas morreram e outras 1.500 estão desaparecidas após um deslizamento de terra que soterrou um vilarejo nas Filipinas na madrugada desta sexta-feira, segundo a Cruz Vermelha. Segundo o site filipino Abs-Cbn News, ao menos 35 pessoas foram resgatadas.

Sharon está à beira da morte, diz fonte hospitalar

O primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, incapacitado por um derrame cerebral sofrido em 4 de janeiro, está sendo submetido a uma cirurgia de emergência no sábado por complicações digestivas, e uma fonte do hospital onde ele se encontra disse que é provável que ele morra até o final do dia.

Eleição no Haiti deixa pelo menos três mortos

Um homem foi morto, durante um tumulto, por um policial, que em seguida foi atacado e morto pela multidão, segundo o porta-voz da Minustah (Missão de Estabilização da ONU no Haiti, em francês), David Wimhurst.

Manifestações contra charges de Muhammad deixam quatro mortos

Três pessoas morreram nesta segunda-feira na região leste do Afeganistão e outra na Somália durante manifestações contra a publicação de caricaturas do profeta Muhammad, informaram autoridades locais. Vinte afegãos ficaram feridos nas manifestações que explodiram nos quatro cantos do país.

Chega a sete número de mortos em protestos contra charges de Maomé

No Afeganistão, quatro pessoas morreram nesta segunda-feira vítimas da ação policial. Já na Somália, um muçulmano morreu após confronto entre as forças de segurança do país e os manifestantes. Em Cabul, milhares de pessoas tentaram arrombar as portas da base americana de Bagram, e duas pessoas morreram.

Companhia indeniza familiares de vítimas de naufrágio

A empresa Al Salam Maritime Transport afirmou que vai pagar US$ 26 mil aos familiares de cada vítima que morreu no naufrágio do navio Al Salam Boccaccio 98. Segundo a agência de notícias Reuters, a afirmação foi feita por Mamdouh Ismail, dono da companhia, à uma emissora egípcia de TV.