sabado, 02 de agosto de 2014
º
 
Mala direta, Assine!

Cadastre-se e receba nossa mala-direta com os destaques do dia. Muito mais comodidade para voce!

Curta a nossa Fanpage Siga-nos no Twitter Assine o FEED
00:00:00

Notícias

Cultura 13h05, 26 de Setembro de 2011

Imprensa Oficial lança cinco livros da Coleção Coco de Roda


No dia 27 de setembro será lançada pela Imprensa Oficial Graciliano Ramos, a coleção Coco de Roda, composta de cinco títulos, escritos por alagoanos ou radicados em Alagoas, voltados para o público infantil. O lançamento será realizado às 15h, na Escola Estadual Maria Rosália Ambrósio, no Cepa, para um público de 250 crianças. As obras são Upiara (Eliana Maria), O que só as minhocas podem ver? (Luana Teixeira), Pescando histórias à beira-mar (Daniel Libardi e Adélia Souto), O baile das meninas (Geisa Andrade) e O segredo do rio Mundaú (Sara Albuquerque). Durante o lançamento, haverá contação de histórias pela Cia do Chapéu. Após o lançamento as obras estarão à venda na Imprensa Oficial Graciliano Ramos, na livraria da Edufal e na revistaria Porto Seguro. Todas as obras retratam aspectos da cultura local. A iniciativa é fruto de edital lançado na quarta edição da Bienal Internacional do Livro de Alagoas com o objetivo de estimular novos escritores alagoanos a produzir obras que, tendo como base a cultura regional, contribuíssem com a formação intelectual de uma nova geração de leitores, e minimizar as dificuldades enfrentadas pelos autores locais ao tentar publicar os seus livros.

Upiara trata da cultura indígena. A autora, Eliana Maria, que trabalha com educação preventiva em odontologia, nasceu no Pilar e inspirou-se na região em que vive para ambientar seu livro, que narra a história de um pequeno guerreiro indígena que precisa mostrar à sua tribo que ser diferente não significa ser inferior. O livro foi ilustrado pelo Estúdio Alba. Os integrantes contam que foi um desafio pensar em soluções que prendessem a atenção das crianças. “Sempre tivemos vontade de desenvolver algum trabalho que explorasse o universo infantil e queríamos criar algo que ficasse mais próximo do real, para atrair este público”, conta Herbert Loureiro.

Eliana possui outras histórias que se passam em Alagoas, mas relacionadas a mitos nórdicos, com dragões, cavaleiros, etc. Desta vez, resolveu falar de Saci Pererê, Curupira, Boi Tatá e criou o herói indígena Upiara. Inspirada a escrever pelos sobrinhos, já tem outras histórias prontas, mas essa é a primeira vez que publica um livro. “Eu achei a iniciativa maravilhosa, porque nosso Estado tem vários artistas que têm capacidade, mas não tem oportunidade de mostrar seu talento. O livro infantil é muito caro de ser feito e muita gente não pode investir nisso. Gostaria que houvesse outras ações como essa”, declara.

Já em O que só as minhocas podem ver, obra escrita por Luana Teixeira, é retratado um trecho importante da história do Estado. Através da viagem de Jurema e Xinoca, as duas minhocas que guiam a história, o leitor é levado à cidade de Penedo, que, no século 17, foi ocupada por holandeses e portugueses. Luana é historiadora e trabalhou dois anos no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Lá encontrou alguns estudos sobre o Forte Maurício, que serviram como base para seu livro. “Sempre tive vontade de escrever para crianças. O edital acabou me dando o estímulo que faltava”, conta Luana. Sobre seu primeiro livro, ela afirma que gostou muito do resultado final e das ilustrações feitas por Chris K.

Pescando histórias à beira-mar, de Adélia Souto e Daniel Libardi, passeia por lendas contadas nas vilas de pescadores alagoanas. Essas histórias, ilustradas por Emanoel Melo, são passadas de pai para filho e revelam um pouco dos costumes, crenças e cultura das comunidades que vivem da pesca no Estado.

A obra é fruto de um trabalho desenvolvido em cinco comunidades litorâneas de Alagoas. O projeto tinha como objetivo conhecer as experiências das crianças que vivem nas comunidades através de atividades com desenho, histórias e fotografia. “Buscávamos compreender como se dá a vida das crianças nestes locais e o que elas pensam sobre infância”, conta Adélia. Um dos objetivos era a publicação de um livro que contasse as histórias dos locais.

Foi quando surgiu o edital e os autores aproveitaram a oportunidade. “Queremos também despertar o interesses destas crianças para a leitura e pensamos que este interesse pode surgir de forma mais fluida se elas forem estimuladas a ler histórias que fazem parte de seu cotidiano”, finaliza.

Emanoel Melo conta que ilustrar o livro foi responder a uma curiosidade de infância. “Quando criança eu passava horas observando as ilustrações dos meus livros e ficava imaginando como elas teriam sido feitas. Não foi à toa que, mais tarde, acabei me tornando desenhista, porém mais voltado para os quadrinhos e a publicidade. Espero que, ao verem minhas ilustrações, as crianças se sintam parte daquela história, criem um laço com os personagens e a revisitem sempre que sentirem saudade”, diz.

As cidades do interior de Alagoas são retratadas no livro O baile das meninas, da pedagoga Geisa Andrade. A história se passa em São Miguel dos Milagres, litoral Norte do Estado, onde a autora desenvolve um trabalho com crianças que, através dos contadores de história, passam a conhecer mais sobre o local em que vivem, sendo estimuladas a reescrever o que ouvem à sua maneira. Ela conta sobre um grupo de pastoril que, na noite de estreia, não consegue encontrar uma de suas integrantes. Na procura por Deusa, a personagem principal, a obra detalha o folguedo, apresentando as canções, personagens e vestimentas.

Em seu primeiro livro, Geisa conta que o que escreveu não é apenas ficção. “O livro é fruto de uma demonstração do que vivi com as crianças na época em que se preparavam para a apresentação. Observei toda a mobilização das costureiras, das professoras e das meninas. Essa manifestação é algo muito típico do povoado do Toque, em São Miguel dos Milagres”, relata. Para ela, publicar esta obra significa contribuir com o registro da história e cultura locais. No livro O segredo do rio Mundaú, ambientado na Serra da Barriga, em União dos Palmares, a autora Sara Albuquerque mergulha na riqueza cultural de Alagoas. A obra, que conta a luta de Zumbi, o personagem principal, para libertar o povo negro da escravidão, é mesclada com uma pitada de folclore ao mostrar a amizade entre o herói e a sereia Iara.

A escritora, que também estreia na literatura com O segredo do rio Mundaú conta que é muito gratificante ter seu primeiro livro voltado para o público infantil. “Já trabalhei com crianças e, pelo fato de elas serem muito espontâneas, vou realmente saber como será a aceitação do meu livro”. Ao escrever a história, Sara, que também escreve crônicas e artigos acadêmicos, uniu a riqueza cultural de Alagoas à imaginação.

SERVIÇO

Título: Upiara

Autor: Eliana Maria

Ilustrador: Estúdio Alba

Preço: R$ 15 (24 pags.)

Título: O que só as minhocas podem ver?

Autor: Luana Teixeira

Ilustrador: Chris K

Preço: R$ 15 (24 pags.)

Título: Pescando histórias à beira-mar

Autores: Adélia Souto e Daniel Libardi

Ilustrador: Emanoel Melo

Preço: R$ 15 (24 pags.)

Título: O baile das meninas

Autor: Geisa Andrade

Ilustrador: Thiago Oli

Preço: R$ 15 (24 pags.)

Título: O segredo do rio Mundaú

Autor: Sara Albuquerque

Ilustrador: Bruno Clériston

Preço: R$ 15 (24 pags.)

Fonte: Ascom Cepal

Compartilhe

mais opções
Publicidade
Anterior Observatório da Corrupção em AL visita PF e juiz do processo Taturana
Próxima Concursos: Semana terá inscrições para 7,3 mil vagas

Tags

Renan Filho Prisões eleições 2014 grupo de extermínio Renata Sá Falcão García brinquedos sexuais Maurício Brêda Bruna Marquezine Anticoncepcionais causam 23 mortes, apontam documentos Interdição BR 101 Faixa de Gaza arma de fogo prisão e apreensão vôlei de praia Homicídios Jovem assassinado 10 motivos para amamentar seu bebê Acidente deixa dois feridos em Piaçabuçu Casal australiano abandona bebê com Síndrome de Down na Tailândia A partir deste sábado, ruas do Benedito Bentes terão fl Instituto Fecomércio sinaliza que 51 dos filhos pretendem presentear no Dia dos Pais Alimentação correta é aliada para evitar o envelhecimento precoce SMS promove campanha sobre hanseníase e verminoses nas escolas Distribuição de água é interrompida para conserto de vazamento Termina hoje prazo de matrícula dos selecionados no Sisutec Beija-flor é 'mais eficiente' que helicóptero, mostra estudo Lei que proíbe publicidade institucional no período eleitoral pode ficar mais rígida Caiite 2014 ataque de tigre Málaga Guilherme Ochoa foge com ex Veterinário leão irritação Arapiraca Segura isolados Exército de Israel James Rodríguez os trapalhões Ricardo Goulart caiu cai no rio semana da calourada Ana Maria Braga há vagas prisão e apreensões Grêmio-RS Alemanha Seds Lixões Neymar Ronaldinho Gaúcho Portugal Eletrobras peixe-boi Real Madrid rede de pedofilia aquartelamento Palestina Conseg Senador Rui Palmeira veículos Joaquim Gomes STF Edufal Santa Mônica furto silvio santos Cícero Cavalcante maconha Cruzeiro G1 Cesmac Tentativa de homicídio abandono índios marechal deodoro Maragogi sefaz
 
© 2005 - 2014, Alagoas 24 Horas | Anuncie
Redação: Avenida Álvaro Calheiros, 342, SL 13 – Blue Shopping – Mangabeiras
contato@alagoas24horas.com.br
Fone/Fax: (82) 3325-2088
id5 soluções web