segunda, 01 de setembro de 2014
muito nublado25ºCMaceio
 
Mala direta, Assine!

Cadastre-se e receba nossa mala-direta com os destaques do dia. Muito mais comodidade para voce!

Curta a nossa Fanpage Siga-nos no Twitter Assine o FEED
00:00:00

Notícias

Maceió 18h30, 13 de Junho de 2013

'Auditoria Cidadã' quer estudar legalidade das dívidas de AL


Assessoria
Solicitação foi protocolada
Solicitação foi protocolada

O Núcleo Alagoano da Auditoria Cidadã da Dívida protocolou a solicitação de cópias autenticadas dos contratos de refinanciamento da dívida de Alagoas junto à União e de empréstimos às organizações internacionais, na Secretária da Fazenda de Alagoas (Sefaz), na manhã desta quinta-feira (13), com base na Lei de Acesso à Informação - 12.527/2011.

O expediente, assinado pela coordenadora Nacional da Auditoria Cidadã da Dívida, Maria Lúcia Fattorelli, e pelo coordenador do Núcleo Alagoas, José Menezes, solicita cópias autenticadas de documentos relacionados ao refinanciamento com a União a partir de 1997, tendo em vista as negociações realizadas através da Lei 9.496/97, bem como da dívida de Alagoas com os organismos internacionais (Banco Mundial, BID etc) e de outras instituições financeiras internacionais, além das memórias de cálculo de dívida alagoana através das leis nº 7.614/1987, nº 7.976/1989 e nº 8.727/1993. Os coordenadores informaram que os documentos devem se entregues no prazo de 20 dias, conforme determina a Lei da Informação.

O coordenador do Núcleo Alagoano, professor universitário José Menezes Gomes, destacou que, nos últimos seis anos, Alagoas já pagou R$ 3,5 bilhões à União, por uma dívida que somente cresce, quando esses recursos deveriam ser usado para recuperar a Saúde, a Educação e a Segurança Pública. Além do coordenador do Núcleo, também estiveram presentes à Sefaz a coordenadora de Comunicação do Sindjus/AL, Luciana Wander de Melo, o presidente do Sindpol, Josimar Melo, o diretor de Planejamento do Sindpol, Stélio Pimentel Jr, e o dirigente do PSOL, Mário Agra.

Na ocasião, o presidente do Sindpol disse que a Lei de Responsabilidade Fiscal é usada para garantir esses pagamentos. Menezes esclareceu que a Lei de Responsabilidade Fiscal é na verdade a Lei de Irresponsabilidade Social, que somente serve para cortar recursos das áreas essenciais à população e impedir as melhorias das condições dos servidores públicos em detrimento ao pagamento da dívida pública.

Próximos passos

Com posse dos documentos, o Núcleo Alagoano irá se debruçar sobre os números e avaliar a legalidade ou não das dívidas do Estado. “Hoje não sabemos quem emprestou, qual a taxa de juros cobrada. O que sabemos é que Alagoas deve 8,5 bilhões de reais. Todo mês, o percentual de 15% da receita do Estado é usado para pagar os juros e a amortização da dívida, o que representou R$ 766 milhões em 2012”, disse Menezes.

Reunião

A próxima reunião do Núcleo Alagoano da Auditoria Cidadã da Dívida acontecerá, no dia 28 de junho, a partir das 14 horas, na sede do Sindjus/AL, localizado na Rua da Praia, 102 – Centro – Maceió-AL.

No encontro, os integrantes avaliarão a atividade do Núcleo na Sefaz, definirão novas ações e darão continuidade à formação dos componentes com a leitura do Caderno de Estudo “A Dívida Pública em Debate” que trata do processo de endividamento do Brasil e a execução do Orçamento da União, o qual compromete 43,98%, ou seja, 752 bilhões, que são destinados aos juros e amortizações da dívida pública brasileira.

Fonte: Ascom/Josiane Calado

Leia mais

Compartilhe

mais opções
Publicidade
Anterior Estudante de Jequiá da Praia representa AL no 'Soletrando'
Próxima Itália pega Japão em busca da lua de mel

Tags

Lançamento da 4ª Exposição de Caprinos e Ovinos ocorre na quarta Desembargador Pedro Inácio é o novo presidente do TRT/AL Maceió Mais Limpa segue nos bairros de Jatiúca e Mangabeiras Cremildo Oliveira recebe título de Cidadão Honorário de Maceió Comando da PM afirma que militares só vão às ruas após curso de formação Quadrilha faz 'arrastão' em clínica médica no Centro Desafio do balde já arrecadou quase R$ 200 mil para entidades brasileiras Macacos imunizados com vacina anti-HIV brasileira passam por testes Jovens sem trabalho Veneno de vespa age contra perda de neurônios por Parkinson, diz estudo Comissão de Direitos Humanos da OAB/AL participa reunião para tratar de linchamentos Dia do Biólogo será comemorado nesta quarta na rede estadual de ensino Terapias Acusado de matar cartunista Glauco é preso suspeito de latrocínio em GO SMS e AAPPE realizam entrega de aparelhos auditivos Baiano que nasceu com a cabeça virada para trás dá palestras motivacionais Erasmo Carlos e Roberto Carlos entram com processo contra Tiririca mulher perdoa desejo grávida João Kepler celular em garrafa térmica ex-bbb amanda ASA e Cuiabá 13º INSS Concursos públicos Audiências do projeto Justiça Terapêutica obtêm 100 de acordos Campeonato Brasileiro 2014 regulamentação da maconha morte de soldado Sport Club do Recife Vila Emater II Hemoal realiza coleta de sangue no Centro de Maceió nesta terça Sport Recife falta dágua eleições 2014 corinthians sp Jennifer Lawrence espetáculo teatral vídeo íntimo dilma rousseff HPV São Paulo-SP homicídio e tentativa James Magalhães Mundial de vôlei masculino namorado Ronaldinho Gaúcho Assistência farmacêutica morte de policial Lacen vingança Igreja Universal lei de promoções grávida racismo julgamento chacina expulsão Homicídios Lagoa da Canoa Atlético-MG Santa Casa de Misericórdia de Maceió queda de avião Rui Palmeira Marina Silva produção legalização da maconha maconha protesto celebridades playboy IMA Cesmac cerveja Palmeira dos Índios condenação eleições estupro atropelamento ibge
 
© 2005 - 2014, Alagoas 24 Horas | Anuncie
Redação: Avenida Álvaro Calheiros, 342, SL 13 – Blue Shopping – Mangabeiras
contato@alagoas24horas.com.br
Fone/Fax: (82) 3325-2088
id5 soluções web