terca, 23 de dezembro de 2014
parcialmente nublado22ºCMaceio
 
Mala direta, Assine!

Cadastre-se e receba nossa mala-direta com os destaques do dia. Muito mais comodidade para voce!

Curta a nossa Fanpage Siga-nos no Twitter Assine o FEED
00:00:00

Notícias

Polícia 13h35, 13 de Dezembro de 2013

Irmã de menina morta a facadas é apontada como autora do crime


Priscylla Régia e Amanda Dantas
Sertão 24 Horas
Maria Eduarda Marques da Silva
Maria Eduarda Marques da Silva

Após 48 horas do assassinato da menina de 12 anos, Maria Eduarda Marques da Silva, morta a facadas depois de ter os cinco dedos da mão direita decepados, a Polícia Civil - em parceria com a Polícia Militar - conseguiu prender os acusados pelo homicídio.

Em entrevista coletiva, realizada na manhã desta sexta-feira, 13, o delegado Robervaldo Davino, diretor da Polícia Judiciária área 3, informou que a meia-irmã da vítima e seu companheiro são os responsáveis pelo crime que chocou a população de Dois Riachos.

"Eles não confessaram, mas encontramos sangue da vítima no carro do marido da irmã de Maria Eduarda. Já sabíamos que poderia ser algum conhecido da menina, já que a casa não apresentava sinais de arrombamento. Além disso, temos outras informações que não podemos revelar no momento. Parentes informaram ainda que foi o casal, mas as motivações ainda serão investigadas.", contou o delegado.

Após a prisão, o casal - Rosineide Roberto Paulino Lemos e seu esposo, Marcos Roberto Paulino Lemos. - foi encaminhado à Delegacia Regional de Santana do Ipanema.

Crime

Na manhã de quarta-feira, 11, Maria Eduarda, de 12 anos, foi encontrada morta pela empregada doméstica da família em um dos quartos da casa.

A menina teve os cinco dedos da mão direita decepados e ainda foi atingida por golpes de faca no pescoço dentro da própria residência, localizada na Avenida Frei Damião de Bonzzano, no Centro de Dois Riachos. De acordo com informações da Polícia Militar, o corte no pescoço foi profundo e a menina quase teve a cabeça degolada.

Ainda segundo os primeiros levantamentos policiais, os pais adotivos da garota haviam saído por volta das 6 horas para trabalhar em um mercadinho, pertencente ao casal, e a menina tinha ficado sozinha em casa. Um tempo depois da saída dos pais, a empregada doméstica da família chegou à residência e encontrou a garota morta.

A PM encontrou ainda o quarto do casal revirado e os donos sentiram a falta de um cofre de madeira contendo mil reais.

  • Dailma Gomes Ferro16/01/2014 12h10 comentou:
  • conheço esses dois,gostaria que a justiça dessa vez fosse cumprida,mais sabemos que é difícil...Infelismente não existi pena de morte caberia bem para o caso...
  • carlos14/12/2013 20h04 comentou:
  • esses assasinos não devem ser perdoados nunca, que tenham uma morte bem sofrida, duas vezes pior do que fizeram, miseraveis

Compartilhe

mais opções
Publicidade
Anterior PC revela identidade de acusados de matar PM em Porto de Pedras
Próxima Alagoanos fazem mais de 4,8 mil ligações para o Disque Denúncia
 
© 2005 - 2014, Alagoas 24 Horas | Anuncie
Redação: Avenida Álvaro Calheiros, 342, SL 13 – Blue Shopping – Mangabeiras
contato@alagoas24horas.com.br
Fone/Fax: (82) 3325-2088
id5 soluções web