sabado, 19 de abril de 2014
límpido26ºCMaceio
 
Mala direta, Assine!

Cadastre-se e receba nossa mala-direta com os destaques do dia. Muito mais comodidade para voce!

Curta a nossa Fanpage Siga-nos no Twitter Assine o FEED
00:00:00

Notícias

Polícia 08h38, 22 de Maio de 2008

Acusados no assassinato de PM são resgatados da delegacia de Maragogi


Da Redação

Em uma rápida ação, oito homens fortemente armados invadiram na madrugada desta quinta-feira, 22, a delegacia da cidade de Maragogi e resgataram os dois acusados de assassinarem no último sábado o PM João Praxedes Filho, de 45 anos.

Segundo informações do comandante do 6º Batalhão de Polícia Militar, coronel Nilton Bóia, os oito homens renderam os dois agentes de polícia civil que estavam de plantão na delegacia e levaram os Jeferson Paulino da Silva e Luciano Pereira da Silva, 23 anos.

Os acusados haviam sido presos há dois dias em uma ação conjunta entre policiais do 6º Batalhão de Polícia Militar de Alagoas e policiais de Pernambuco na cidade de Caruaru e confessado o crime em depoimento ao delegado local. Na noite do domingo, 18, a Polícia Militar já havia capturado E.N.A., 15 anos, acusado de ter participado do homicídio e encaminhado para a delegacia Regional de Matriz do Camaragibe.

“Já iniciamos as buscas na tentativa de recapturar os foragidos. As buscas serão feitas em Alagoas e Pernambuco, uma vez que o bando é natural de Barreiras, em Pernambuco, e possivelmente tenham fugido para o estado de origem”, explicou o comandante.

Crime

O soldado PM João Praxedes Filho, de 45 anos, foi executado a tiros na noite do sábado, 17, durante um assalto à van de transporte complementar que fazia a linha São José da Coroa Grande/Maragogi, no Litoral Norte do Estado.

Segundo informações fornecidas pela Polícia Militar, os três acusados se fizeram passar por simples passageiros e durante o percurso anunciaram o assalto. De acordo com as testemunhas, os bandidos teriam amarrado os passageiros e revistado as bagagens, quando descobriram a identidade funcional do militar.

João Praxedes Filho foi executado com cinco tiros, o último deles na cabeça. O crime mobilizou um grande aparato policial, chefiado pelo comandante de Policiamento do Interior, coronel Adílson Bispo.

Leia mais

  • Carla22/05/2008 23h28 comentou:
  • os banbidos fazem o que querem, matam, estupram e fica por isso mesmo. Até quando vamos suportar. E o governo ainda tem a cara de pau de dizer que NUNCA SE FEZ TANTO POR ALAGOAS, concordo com, pois em menos de 2 anos nunca nenhun GOVERNOS FEZ TANTA GENTE CHORAR, NUNCA FEZ TANTA GENTE SER ASSALTADO, HUMILHADO, ESSE É O GOVERNO QUE FEZ MUITO, MAS PARA DONO DE FUNERÁRIA, VAI VER QUE ELE TEM UMA E Ñ SABEMOS.
  • Alagoano22/05/2008 20h30 comentou:
  • Se todos os matadores de polociais fossem resgatados como esses, os policiais alagoanos voltariam a serem respeitados!

Compartilhe

mais opções
Publicidade
Anterior Transplantes aumentam 44% em seis anos
Próxima Concursos: Semana terá inscrições para 7,3 mil vagas
 
© 2005 - 2014, Alagoas 24 Horas | Anuncie
Redação: Avenida Álvaro Calheiros, 342, SL 13 – Blue Shopping – Mangabeiras
contato@alagoas24horas.com.br
Fone/Fax: (82) 3325-2088
id5 soluções web