sexta, 01 de agosto de 2014
parcialmente nublado17ºCMaceio
 
Mala direta, Assine!

Cadastre-se e receba nossa mala-direta com os destaques do dia. Muito mais comodidade para voce!

Curta a nossa Fanpage Siga-nos no Twitter Assine o FEED
00:00:00

Notícias / Brasil

Brasil 15h09, 26 de Janeiro de 2014

Três pessoas ficam feridas em acidente numa casa noturna no RS


Fábio Lehmen/RBS TV
Casa noturna vai passar por perícia na segunda-feira
Casa noturna vai passar por perícia na segunda-feira

Três pessoas ficaram feridas com a queda de um pilar de tijolos dentro de uma casa noturna de Passo Fundo, no Norte do Rio Grande do Sul, na madrugada deste domingo (26). Elas foram encaminhadas aos hospitais São Vicente de Paulo e da Cidade para atendimento. Conforme o Corpo de Bombeiros, o alvará de funcionamento estava em dia, com vencimento em fevereiro.

Frequentadora da boate, Michelli Finger dos Santos foi uma das pessoas atingidas. "Foi muito rápido. Nesse momento eu percebi o quanto a gente não tem noção do que pode acontecer, porque foi rápido mesmo. Senti o pilar nas minhas pernas, mas a minha dor maior é na região lombar. Além disso, o que me impressionou foi que o socorro chegou uns 50 minutos depois", relatou a nutricionista.

A boate fica na Rua Independência, tradicional por concentrar a maioria das casas noturnas e bares de Passo Fundo. Uma banda tocava no palco no momento da queda do pilar, por volta das 3h. No último alvará de funcionamento concedido pelos bombeiros, há 11 meses, ficou determinado que a capacidade máxima era de 250 pessoas. Segundo a Polícia Civil, havia 196 frequentadores no momento da queda do pilar.

"Nós íamos proceder a nova vistoria dessa casa noturna a partir da semana que vem. Então o alvará estava válido, observando sempre os critérios que o bombeiro analisa como saída de emergência, extintores de incêndio, rota de fuga, iluminação de emergência. Então todas as questões foram feitas e analisadas pelos bombeiros", destacou o major Volnei Ceolin.

Uma perícia deve ser realizada na segunda-feira (27) na boate. O proprietário já havia encaminhado o pedido para renovar a documentação do estabelecimento. O G1 tentou falar com o dono da boate por telefone, mas não foi atendido até a publicação da reportagem.

Há um ano, no dia 27 de janeiro, a boate Kiss, em Santa Maria, foi atingida por um incêndio. Neste caso, o incidente terminou em tragédia. Morreram 242 jovens, sendo a maioria por asfixia, e mais de 630 ficaram feridos. A casa noturna tinha capacidade para 691 pessoas, mas a suspeita é que mais de 800 estivessem no interior do estabelecimento.

O fogo teve início durante uma apresentação da banda Gurizada Fandangueira e se espalhou rapidamente. Os principais fatores que contribuíram para a tragédia, segundo a polícia, são: o material empregado para isolamento acústico (espuma irregular), uso de sinalizador em ambiente fechado, saída única, indício de superlotação, falhas no extintor e exaustão de ar inadequada.

Fonte: G1

Galeria de Imagens

Compartilhe

mais opções
Publicidade
Anterior Novo modelo de rolezinho estimula doação de sangue
Próxima Apenas três tintas para tatuagem têm registro no Brasil

Tags

 
© 2005 - 2014, Alagoas 24 Horas | Anuncie
Redação: Avenida Álvaro Calheiros, 342, SL 13 – Blue Shopping – Mangabeiras
contato@alagoas24horas.com.br
Fone/Fax: (82) 3325-2088
id5 soluções web