segunda, 01 de setembro de 2014
muito nublado24ºCMaceio
 
Mala direta, Assine!

Cadastre-se e receba nossa mala-direta com os destaques do dia. Muito mais comodidade para voce!

Curta a nossa Fanpage Siga-nos no Twitter Assine o FEED
00:00:00

Notícias / Saúde

Saúde 11h24, 04 de Julho de 2013

Masturbação feminina acontece em 'segredo' por ser tabu, dizem elas

Segundo blog com foco em prazer feminino, HappyPlayTime, escreve que 46,6% das mulheres se masturbam menos de uma vez por mês durante um ano e que 20% delas na cama antes de dormirem.


Getty Images
A discriminação acontece entre as próprias mulheres, de acordo com G.G. Ela, que sempre masturba quando sente vontade, considera a prática natural e uma necessidade fisiológica para se conhecer.
A discriminação acontece entre as próprias mulheres, de acordo com G.G. Ela, que sempre masturba quando sente vontade, considera a prática natural e uma necessidade fisiológica para se conhecer.

Se os homens podem chegar ao clímax sem a companhia de uma mulher, o que impediria o público feminino de obter prazer sem um parceiro? O Terra fez a pergunta a algumas mulheres e descobriu que elas são a favor da masturbação, mas também que o assunto não é dos mais confortáveis para uma conversa entre amigas. “Tudo que se refere a prazer feminino é um tabu”, afirmou a assessora de eventos C. C. Segundo a educadora física G. G., muitas mulheres não tem coragem de se tocar ou de admitirem que se masturbam.

Para as que apenas mantêm a prática em segredo, o problema é menor. No entanto, de acordo com as entrevistadas, algumas mal conhecem o próprio corpo por enxergarem de forma negativa obter prazer sem o parceiro, afirmou a jornalista J. T. A designer Tina Gong, que anunciou a criação de um aplicativo para smartphone com foco em prazer feminino, publicou no blog HappyPlayTime que as mulheres com idades entre 25 e 29 anos são as mais adeptas à masturbação e que a primeira tentiva acontece, em 44,4% dos casos, com as meninas de 10 a 14 anos.

Um ponto levantado pelas entrevistadas foi o preconceito que ainda barra algumas mulheres na exploração do próprio corpo - as com idades entre 27 e 46 anos são as que mais sentem culpa e vergonha após a masturbação, segundo Tina. “Se a mulher não se toca em pleno século 21, não será um aplicativo que mudará a situação”, afirmou C. C. A discriminação acontece entre as próprias mulheres, de acordo com G.G. Ela, que sempre masturba quando sente vontade, considera a prática “natural” e “uma necessidade fisiológica para se conhecer”. É importante até mesmo para encontrar a melhor maneira de se relacionar na cama com o parceiro, segundo C. C.

Casada, a assessora de eventos contou que se masturbaria se estivesse solteira, mas prefere sentir prazer junto ao marido. “Falo sem problema algum sobre isso, não há nada como ter intimidade e prazer com o parceiro”, afirmou. F.C. também não costuma se estimular quando está sozinha: “gosto acompanhada com meu marido, faz parte da sedução”, contou ela que não dispensa o contato físico com o parceiro. Para a secretária executiva, a masturbação deve ser vista de forma natural.

Já a jornalista J. T. acha “normal e comum” a prática para homens, mas pouco difundida entre as mulheres. “Eu prefiro ter prazer com meu namorado”, afirmou. Para as que sentem vontade, ela, porém, disse que não vê “nada de errado”. De acordo com publicação no blog HappyPlayTime, 46,6% das mulheres se masturbam menos de uma vez por mês durante um ano e que 20% delas se masturbam na cama antes de dormirem.

Fonte: Terra

Leia mais

  • FELIZ DA VIDA04/07/2013 13h37 comentou:
  • NÃO EXISTE COISA MAIS NATURAL DO QUE A MASTURBAÇÃO, TANTO MASCULINA COMO FEMININA. CREIO QUE ESSA DISCRIMINAÇÃO É COISA CRIADA POR ALGUMAS QUE SENTEM VERGONHA DE FALAR. COMO HOMEM, DIGO QUE É MUITO PRAZEROSO

Compartilhe

mais opções
Publicidade
Anterior Influenza: SUS distribui Tamiflu para pacientes da rede pública e privada
Próxima MPF em Alagoas apoia movimento Saúde+10

Tags

HPV Casal paralisa sistema da Bacia Leiteira para retirada de vazamentos Comando da PM afirma que militares só vão às ruas após curso de formação Quadrilha faz 'arrastão' em clínica médica no Centro Desafio do balde já arrecadou quase R$ 200 mil para entidades brasileiras Macacos imunizados com vacina anti-HIV brasileira passam por testes Jovens sem trabalho Veneno de vespa age contra perda de neurônios por Parkinson, diz estudo Comissão de Direitos Humanos da OAB/AL participa reunião para tratar de linchamentos Dia do Biólogo será comemorado nesta quarta na rede estadual de ensino Terapias Acusado de matar cartunista Glauco é preso suspeito de latrocínio em GO SMS e AAPPE realizam entrega de aparelhos auditivos Baiano que nasceu com a cabeça virada para trás dá palestras motivacionais Você é alérgico a que? De coceira a morte instantânea, veja tipos e sintomas Erasmo Carlos e Roberto Carlos entram com processo contra Tiririca PEC cria fundo para valorizar profissionais de segurança pública mulher perdoa desejo grávida João Kepler celular em garrafa térmica ex-bbb amanda ASA e Cuiabá 13º INSS Concursos públicos Audiências do projeto Justiça Terapêutica obtêm 100 de acordos Campeonato Brasileiro 2014 regulamentação da maconha morte de soldado Sport Club do Recife Vila Emater II Hemoal realiza coleta de sangue no Centro de Maceió nesta terça Sport Recife falta dágua Marina eleições 2014 corinthians sp Jennifer Lawrence espetáculo teatral vídeo íntimo dilma rousseff São Paulo-SP homicídio e tentativa James Magalhães Mundial de vôlei masculino namorado Ronaldinho Gaúcho Assistência farmacêutica morte de policial Lacen vingança Igreja Universal lei de promoções grávida racismo julgamento chacina expulsão Homicídios Lagoa da Canoa Atlético-MG Santa Casa de Misericórdia de Maceió queda de avião Rui Palmeira Marina Silva produção legalização da maconha maconha protesto celebridades playboy IMA Cesmac cerveja Palmeira dos Índios condenação eleições estupro atropelamento ibge
 
© 2005 - 2014, Alagoas 24 Horas | Anuncie
Redação: Avenida Álvaro Calheiros, 342, SL 13 – Blue Shopping – Mangabeiras
contato@alagoas24horas.com.br
Fone/Fax: (82) 3325-2088
id5 soluções web